Clique e assine a partir de 8,90/mês

Jovem chama Emmanuel Macron de ‘Manu’ e leva bronca do presidente

Presidente francês afirma que menino deve se comportar durante evento oficial e chamá-lo de “senhor presidente da República”

Por Da Redação - Atualizado em 20 jun 2018, 17h23 - Publicado em 20 jun 2018, 14h11

O presidente da França, Emmanuel Macron, deu uma bronca em um adolescente na segunda-feira 18 após o jovem se dirigir a ele de maneira informal durante uma cerimônia oficial e foi captado pela imprensa. O adolescente aparenta também cantar logo antes do cumprimento o hino da Internacional Comunista.

Macron cumprimentava diversos jovens durante as cerimônias de homenagem ao discurso do general Charles De Gaulle – que convocava os franceses a resistirem contra o nazismo na II Guerra Mundial. Ele tocava a mão dos jovens quando passou por um adolescente que o chamou pelo apelido de “Manu”. “Como vai, Manu?”, pergunta o menino. O presidente imediatamente se volta para o menino e o repreende.

“Não, você não pode fazer isso não”. O garoto pediu desculpas e o chamou de “senhor presidente”, mas Macron seguiu a bronca: “Você está em uma cerimônia oficial e deve se comportar. Pode bancar o palhaço, mas hoje é [dia de se cantar] a Marseillaise [hino francês] e o Chant des Partisans [música da resistência] que vamos cantar, então me chame de ‘senhor presidente da República’ ou ‘Senhor’”, falou.

O menino concorda, envergonhado, enquanto o presidente prosseguia: “Você precisa fazer as coisas do jeito certo. Mesmo que você queira liderar uma revolução um dia, precisa primeiro ganhar um diploma e aprender a colocar comida na mesa. Aí, sim, você poderá querer dar lições aos outros”.

O vídeo da bronca repercutiu nas redes sociais, inclusive no Twitter do presidente francês. “O respeito é o mínimo em uma República, ainda mais num 18 de junho e na presença dos companheiros da libertação. Mas isso não nos impede de ter uma conversa descontraída”, tuitou.

Alguns usuários, entretanto, criticaram a atitude do presidente por a considerarem desproporcional. “Respeito é importante. Mas humilhar publicamente um garoto que só queria se divertir um pouco, parece totalmente desproporcional… e inútil”, respondeu uma internauta ao presidente.

Continua após a publicidade
Publicidade