Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Israel e EUA formarão equipe conjunta para impor sanções ao Irã

A força de trabalho conjunta se concentrará principalmente no aumento e implementação das sanções ao Irã no campo da tecnologia de ponta

Por EFE - 30 ago 2018, 04h25

Israel e Estados Unidos formarão uma equipe conjunta para projetar e impor sanções econômicas ao Irã, segundo o ministro das Finanças israelense, Moshe Kahlon, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, durante a visita do primeiro a Washington.

“As sanções econômicas que os EUA impôs ao Irã estão demonstrando que funcionam. A equipe conjunta que criamos desempenhará um papel fundamental no aumento das sanções ao Irã, o que é uma boa notícia para o Estado de Israel”, disse Kahlon, depois de se reunir com Mnuchin, na quarta-feira, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira pela emissora estatal israelense “Kan”.

A força de trabalho conjunta, composta por representantes dos ministérios israelense e americano, se concentrará principalmente no aumento e implementação das sanções ao Irã no campo da tecnologia de ponta, diz o jornal ‘Maariv’.

Kahlon e Mnuchin também discutiram sobre a possibilidade de que os EUA organizem em janeiro, em Davos (Suíça), uma cúpula internacional destinada a fortalecer a economia palestina, com a participação dos ministros das Relações Exteriores europeus e do Golfo Pérsico.

Publicidade

O ministro israelense também se reuniu com o representante especial de Washington para as Negociações Internacionais, Jason Greenblatt, com quem tratou sobre projetos econômicos conjuntos com os palestinos apoiados pelos Estados Unidos.

Publicidade