Clique e assine a partir de 9,90/mês

Irã ameaça EUA após bombardeios americanos no Iraque

Cinco militares iraquianos e um civil morreram após ataque contra milícia pró-Irã; ação foi resposta a lançamento que matou dois americanos em base

Por Da Redação - Atualizado em 13 mar 2020, 11h17 - Publicado em 13 mar 2020, 10h35

O Irã advertiu nesta sexta-feira, 13, o presidente Donald Trump para os riscos de uma “ação perigosa” por parte de seu Exército, depois de um bombardeio das forças americanas contra posições de uma milícia pró-Irã no Iraque.

“Ao invés de executar ações perigosas e fazer acusações sem fundamento, Trump deveria reconsiderar a presença e o comportamento de suas tropas na região”, afirmou em um comunicado o porta-voz do ministério iraniano das Relações Exteriores, Abbas Moussavi.

Estados Unidos não podem culpar os demais pelas consequências de sua presença ilegal no Iraque e as reações de seu povo ao assassinato de comandantes e combatentes iraquianos”, completa a nota.

O comunicado foi publicado após um ataque dos Estados Unidos contra milícias pró-Irã no Iraque. De acordo com Washington, os bombardeios são uma resposta à morte de dois americanos e um britânico em um ataque com foguetes executado esta semana contra uma base da coalizão internacional no Iraque.

Continua após a publicidade

Cinco militares iraquianos e um civil morreram nesta sexta-feira nos bombardeios americanos de represália, informou o Exército do Iraque. Também ficaram feridos 11 militares, entre eles membros das milícias pró-iranianas Hashd al-Shaabi.

Porta-vozes militares denunciaram “uma escalada que põe a segurança em risco”. Também em resposta ao ataque, o Ministério iraquiano das Relações Exteriores convocou os embaixadores dos Estados Unidos e do Reino Unido. Em um comunicado, a chancelaria denunciou a “agressão americana”.

(Com AFP)

Publicidade