Clique e assine com 88% de desconto

Imprensa americana identifica autor de ataque em Nova York

Homem que atropelou e matou oito pessoas seria Sayfullo Saipov, de 29 anos, nativo do Uzbequistão e que teria se mudado para os EUA há cinco ou seis anos

Por Da redação - 31 out 2017, 22h14

A imprensa americana identificou o autor do ataque que matou oito pessoas nesta terça-feira em Nova York como Sayfullo Saipov, de 29 anos. Segundo o jornal The Washington Post, o suspeito é nativo do Uzbequistão e se mudou para os Estados Unidos há cinco ou seis anos.

As informações foram confirmadas ao Post por Dilnoza Abdusamatova, amiga da família de Saipov. Segundo ela, o homem ficou hospedado em sua casa em suas primeiras semanas no país, mas depois se mudou para Tampa, no Estado da Flórida. Também de acordo com o jornal americano, o suspeito é casado e tem dois filhos.

A polícia de Nova York ainda não confirmou a identidade do suspeito, somente afirmou que ele tem 29 anos. Além disso, segundo as autoridades, declarações feitas pelo homem após o atropelamento indicavam que se tratava de um ataque terrorista. Testemunhas relataram terem ouvido o agressor gritar “Allahu Akbar” (“Deus é grande”, em árabe”.

A emissora CBS divulgou uma foto que seria de Sayfullo Saipov. Segundo o canal de televisão, o homem não tem histórico criminal. A polícia e o FBI estariam investigando a fundo a vida e outros detalhes sobre o suspeito.

Publicidade

Um vídeo divulgado pela imprensa local mostra o que seria Saipov tentando fugir após o atropelamento. É possível ver o suspeito andando entre os carros em uma avenida, enquanto um homem tenta alcançá-lo.

A caminhonete pilotada pelo suspeito invadiu uma via restrita para bicicletas e pedestres na West Street e só parou após bater em um ônibus escolar. Muitas pessoas se feriram no ataque, entre elas duas crianças. O motorista saiu do veículo após o choque carregando duas armas, que, segundo as autoridades, eram falsas. Ele foi baleado pela polícia e está sob custódia.

Publicidade

Segundo o governador de Nova York, Andrew Cuomo, o atentado foi cometido por uma só pessoa, de acordo com os primeiros dados da investigação, e não há ameaças adicionais à cidade relacionadas a este crime.

‘Doente e perturbado’

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou o autor do ataque de “doente e perturbado” em uma postagem no Twitter. “Em NYC, parece que houve outro ataque de uma pessoa muito doente e perturbada. As agências de segurança estão acompanhando isso de perto. Não nos Estados Unidos!”, escreveu Trump.

Logo em seguida, o líder americano postou outra mensagem, fazendo referência ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI). “Não podemos permitir que o EI retorne ou entre em nosso país após derrotá-los no Oriente Médio e em outros lugares. Basta!”, escreveu.

O Departamento de Segurança Nacional está investigando o ataque desta terça como um ato terrorista – contudo, ainda não estabeleceu nenhuma conexão com grupos específicos.

Publicidade

Trump também prestou sua homenagem às vítimas do atropelamento pelo Twitter. “Meus pensamentos, condolências e orações às vítimas e famílias do ataque terrorista da cidade de Nova York”, escreveu.

 

Publicidade