Clique e assine a partir de 9,90/mês

França: tiroteio em escola de Grasse deixa oito feridos

Um jovem de 17 anos abriu fogo no liceu Alexis de Tocqueville e foi detido pela polícia

Por Da redação - Atualizado em 16 mar 2017, 14h21 - Publicado em 16 mar 2017, 09h54

Um tiroteio na escola Alexis de Tocqueville, na cidade de Grasse, sul da França, deixou oito feridos, incluindo o diretor da instituição, no início da tarde desta quinta-feira, informou um porta-voz do Ministério do Interior. De acordo com o jornal Le Monde, um aluno de 17 anos do liceu foi detido em posse de três armas e duas granadas. O incidente aconteceu horas depois da explosão de um envelope-bomba na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Paris, que deixou uma pessoa ferida.

Segundo o ministério, quatro pessoas sofreram ferimentos em decorrência dos tiros, enquanto outras quatro se machucaram em um tumulto após os disparos. O governo francês lançou um alerta de terrorismo através de seu aplicativo e a escola, que atende estudantes de ensino médio, foi evacuada. Pelo Twitter, o Ministério do Interior pediu que os moradores de Grasse evitassem a região do liceu.

Uma fonte policial informou ao Le Monde que o jovem não era conhecido pelos serviços antiterrorismo, porém, teria consultado sites da internet sobre assassinatos em massa antes do tiroteio.

Também nesta quinta, uma secretária sofreu ferimentos no rosto e nas mãos ao abrir uma carta-bomba na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI) de Paris. A mulher abriu o pacote destinado ao chefe do escritório, Jeffrey Franks. Em reação ao caso, o presidente francês, François Hollande, disse que era preciso falar de “atentado, não há outras palavras”. 

Publicidade