Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Farc devem libertar cinco reféns a partir desta segunda

São dois políticos e três militares; e o Brasil dará apoio logístico no resgate

Por Da Redação 7 fev 2011, 10h24

A partir dessa segunda-feira, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) devem começar a libertar cinco reféns, em um processo que teve inícío no último dia 31. Dois deles são políticos e três são militares. A previsão é de que a operação esteja concluída até o dia 13. A mediação do acordo ficou por conta da ex-senadora Piedad Córdoba. O Brasil dará apoio logístico e de transporte aos sequestrados.

O primeiro a ser libertado será o vereador Marcos Baquero, na região de Villavicencio. Depois, na cidade de Florença, serão soltos o vereador Armando Acuña e o militar Henrique Marinho López Martínez. Por último, na cidade de Ibagué, o policial Guillermo Solórzano e o militar do Exército Salim Sanmiguel devem ganhar a liberdade.

Uma série de protocolos de segurança foram firmados para os resgates, como a suspensão de todas as atividades militares por 36 horas na região onde eles serão libertados. O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, anunciou “todas as garantias logísticas e de segurança” para a operação, cujos detalhes foram debatidos na semana passada em Bogotá com o chanceler brasileiro, Antonio Patriota.

Mais prisioneiros – Atualmente, as Farc mantêm 20 reféns, entre eles policiais, militares e vereadores. Desde 2008, os guerrilheiros libertaram 14 prisioneiros incondicionalmente graças também à mediação de Piedad. Ela acredita que, até junho, todos os reféns das Farc estarão livres. “Tudo pronto para a liturgia com os familiares dos sequestrados, tenho certeza que tudo sairá muito bem na segunda-feira”, escreveu a congressista em seu perfil no Twitter.

Piedad viajará nesta segunda-feira ao Brasil para verificar os helicópteros que serão utilizados nos resgates. Ela e outros dois dirigentes humanitários irão à cidade de São Gabriel da Cachoeira, na fronteira com a Colômbia, “de onde voltarão com os tripulantes e dois helicópteros brasileiros equipados para a ocasião e que acolherão as cinco pessoas em diferentes pontos da selva”, informou um integrante do grupo Colombianos e Colombianas pela Paz.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês