Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

EUA registram recorde de crianças internadas com Covid-19

Retorno das aulas presenciais após as férias de verão preocupa as autoridades de saúde do país

Por Da Redação Atualizado em 9 ago 2021, 14h31 - Publicado em 9 ago 2021, 14h21

Os Estados Unidos registraram no último domingo, 8, o maior número de crianças hospitalizadas devido à Covid-19 desde o início da pandemia. Segundo o diretor dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH), Francis Collins, 1.450 jovens estão internados com a doença.

De acordo com ele, o número de mortes aumentou 89% nas últimas semanas devido à variante Delta, descoberta pela primeira vez na Índia e com maior capacidade de transmissão, ao mesmo tempo que os casos mais graves estão aumentando entre os menores de 18 anos. 

Ainda de acordo com Collins, a situação atual do país poderia ser evitada. Com doses suficientes para vacinar toda a sua população, os EUA estão estagnados em apenas 49% de seus habitantes imunizados devido à recusa de alguns americanos em tomar a vacina, principalmente em estados mais conservadores.

“Se tivéssemos sido mais bem-sucedidos em fazer com que todos fossem vacinados, não estaríamos nesta situação”, disse Collins em entrevista ao canal ABC News. 

O governo americano começou a vacinar crianças e adolescentes acima dos 12 anos em maio. No entanto, até o momento nenhum imunizante foi aprovado para menores de 12 anos, o que os deixa mais vulneráveis. Ainda não há comprovação de que a variante Delta é mais séria em crianças, porém pediatras americanos estão atentos ao aumento de internações e casos graves nessa faixa etária. 

Outro fator que gera preocupação é o retorno às aulas presenciais no país. Para Collins, se não houver uma obrigatoriedade do uso de máscara nas escolas, o número de casos pode voltar a disparar. Na Flórida, estado que se tornou o novo epicentro da doença nos EUA, o governador Ron DeSantis proibiu a exigência do acessório no retorno.

O presidente da Federação Americana de Professores afirmou que 90% dos profissionais já estão imunizados e não descarta uma revisão na política de vacinação de seus membros, que no momento é voluntária. 

Antes referência, a campanha de imunização dos Estados Unidos estagnou nas últimas semanas devido à recusa de parcela da população em receber as doses da vacina. Até o momento, 70,6% dos americanos adultos já receberam ao menos a primeira dose, enquanto 49% estão com o ciclo vacinal completo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)