Clique e assine a partir de 9,90/mês

EUA anunciam oficialmente criação de Força Espacial

Exército se dedicará à segurança e pesquisa no espaço; Trump promete 'domínio americano'

Por Da Redação - Atualizado em 9 ago 2018, 15h36 - Publicado em 9 ago 2018, 15h12

O vice-presidente americano Mike Pence revelou nesta quinta-feira (9) detalhes dos planos de criação de uma Força Espacial. O novo exército será o sexto braço militar dos Estados Unidos.

Pence anunciou a criação de uma nova legislação que estabelecerá “os passos exatos a serem tomados” para a criação do exército dedicado a segurança no espaço, um cenário que, segundo ele, já se transformou em um “novo campo de batalha”.

“Chegou o momento de escrever o próximo grande capítulo da história de nossas forças armadas, de se preparar para o próximo campo de batalha, para onde serão convocados os melhores e os mais corajosos americanos para dissuadir e vencer uma nova geração de ameaças ao nosso povo, à nossa nação”, afirmou em um discurso no Pentágono.

“Chegou a hora de criar a Força Espacial dos Estados Unidos”, enfatizou.

Continua após a publicidade

Em 18 de junho, Trump ordenou ao Pentágono a criação dessa nova Força Espacial, prometendo o “domínio americano” na exploração da Lua e de Marte mas também garantindo a proteção em uma eventual guerra pelo espaço.

“Os Estados Unidos serão sempre os primeiros no espaço”, disse Trump durante um discurso na Casa Branca.

“Não queremos que China nem Rússia e outros países nos dominem”, acrescentou, apontando que seu governo “retomará o legado dos Estados Unidos como principal país na exploração espacial”.

Passo a passo

A nova legislação apresentada por Pence estabelece quatro passos. O primeiro seria a criação do Comando do Espaço, que será em última instância o órgão responsável por este novo Exército.

Continua após a publicidade

Em segundo lugar, seria iniciado o processo de formação de tropas, que virão dos diferentes ramos do Exército, e cuja missão será se concentrar na segurança espacial.

Além disso, seria estabelecida uma Agência Espacial voltada para a “pesquisa e inovação” com o objetivo de dotar o Pentágono de todos os recursos necessários para realizar esta nova missão.

Por último, o quarto passo seria nomear um novo subsecretário de Defesa para o Espaço, que seria um civil com a tarefa de garantir que sejam cumpridos “os prazos e objetivos” estabelecidos.

(Com EFE e AFP)

Publicidade