Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Emmanuel Macron vence Marine Le Pen em eleições na França

O presidente francês obteve 58,2% dos votos contra 41,8%% da representante de extrema direita

Por Simone Blanes Atualizado em 24 abr 2022, 19h19 - Publicado em 24 abr 2022, 15h56

Emmanuel Macron venceu as eleições presidenciais na França, de acordo com projeções dos institutos de pesquisa. Macron garantiu o segundo mandato ao bater Marine Le Pen. A candidata, associada à extrema direita francesa, ligou para o oponente para cumprimentá-lo. Segundo estimativas, o atual presidente obteve 58,2% dos votos contra 41,8%% da representante na votação deste domingo, 24.

“Esta é uma vitória clara, a primeira vez na história da Quinta República que um presidente é reeleito quando também tem maioria no parlamento. É importante, é muito importante, porque foi um combate político contra a extrema direita”, disse Clément Beaune, ministro da Europa, um dos primeiros a reagir à reeleição de Macron.

O primeiro ministro britânico Boris Johnson parabenizou Macron pela vitória via Twitter. “Parabéns a Emmanuel Macron na sua reeleição como Presidente da França. A França é um dos nossos aliados mais próximos e importantes. Estou ansioso para continuar trabalhando juntos nas questões que mais importam para nossos dois países e para o mundo”, escreveu. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia também se manifestou, dizendo que “espera continuar nossa excelente cooperação. Juntos, vamos levar a França e a Europa adiante”.

Macron será o primeiro presidente a ser reeleito na França desde o conservador Jacques Chirac, que governou o país de 1995 a 2007.

Marine Le Pen já admitiu a derrota minutos após o fechamento das urnas, mas afirmou que a “luta continua”. É claro que gostaríamos que o resultado fosse diferente. Com mais de 43% dos votos, isso representa uma vitória marcante. Milhões de nossos compatriotas escolheram o Rassemblement National”, disse Le Pen. “Estamos mais determinados do que nunca. Eu não tenho ressentimento. Não esqueceremos a França que está esquecida. As ideias que representamos atingiram novos patamares. Nesta derrota, não posso deixar de sentir uma esperança.

Descartando relatos de que planejava se aposentar se não vencesse, ela disse ainda que continuará seu compromisso com a França e com os franceses. “Isso ainda não acabou. Declaramos aberta a batalha pelo parlamento”, finalizou.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)