Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deslizamento de terra em Serra Leoa deixa 200 mortos

Vice-presidente do país disse que centenas de pessoas podem estar soterradas nos escombros

Um deslizamento de terra deixou 205 mortos em Regent, nos arredores de Freetown, capital do país africano de Serra Leoa, em função das fortes chuvas que castigam a região, disse a Cruz Vermelha nesta segunda-feira. A encosta desabou por volta das três horas da manhã (hora local), quando muitas pessoas dormiam. O número de pessoas que ainda estão soterradas é incerto. “É provável que centenas estejam mortas por debaixo dos escombros”, disse à agência Reuters o vice-presidente do país, Victor Foh. Ele acrescentou que vários edifícios foram erguidos ilegalmente na área.

“O deslizamento teve um efeito dominó por uma distância de cerca de três quilômetros. A lama caiu e enterrou pessoas vivas, derrubou casas e grandes edifícios”, disse o Kelfa Kargbo, diretor da organização Street Child em Serra Leoa. Um funcionário de gerenciamento de desastres do país, Candy Rogers, estimou que cerca de 2.000 pessoas perderam suas casas no desastre, e moradores ainda procuram familiares desaparecidos.

Adama Kamara foi uma das vítimas do desastre e perdeu o seu bebê de apenas 7 semanas. “Nós estávamos dentro de casa quando ouvimos o deslizamento de lama se aproximando. Tentei pegar meu bebê, mas a lama foi muito rápida”, disse Kamara, que escapou com algumas lesões. Ela afirmou que não tem certeza sobre o que aconteceu com o seu marido.

Deslizamentos de terra e enchentes são uma ameaça anual em Serra Leoa. Durante a temporada de chuvas na África Ocidental, costumam ocorrer desabamentos devido ao desmatamento e a falta de planejamento das cidades que colocam moradores em risco. Em Freetown, no ano de 2015, as inundações mataram 10 pessoas e deixaram outras milhares sem ter onde morar.

(Com agência Reuters e AFP)