Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Coronavírus: Paraguai suspende aulas e eventos públicos

País é o primeiro da América Latina a encerrar as atividades escolares, mesmo que parcialmente; há apenas um caso confirmado de contaminação

Por Da Redação Atualizado em 10 mar 2020, 20h38 - Publicado em 10 mar 2020, 20h25

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, anunciou nesta terça-feira, 10, a suspensão das atividades escolares e de eventos públicos e privados por tempo indeterminado para conter o avanço do novo coronavírus (SARS-CoV-2). A medida é inédita entre os países latino-americanos frente à nova epidemia, que já atingiu mais de 100 países e 110.000 pessoas. No Paraguai, porém, há apenas um caso confirmado de contaminação, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)

“Medidas tomadas frente ao coronavírus: suspensão de eventos públicos ou privados massivos, como concertos, reuniões religiosas, políticas e atividades em lugares fechados e de atividades educativas em escolas e faculdades”, determinou Benítez por meio de um comunicado.

As restrições, que já entraram em vigor nesta terça-feira, não têm prazo determinado para terminar. O primeiro e único caso de contaminação pelo coronavírus foi reportado no sábado 7 pelo ministro da Saúde, Julio Mazzoleni.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), nenhum outro governo na América Latina suspendeu as atividades escolares, nem mesmo parcialmente.

  • Pelo menos 15 países decretaram interrupção total das aulas. Na lista estão a China, Itália, Coreia do Sul e Irã — os quatro maiores surtos do novo coronavírus no mundo.

    Continua após a publicidade
    Publicidade