Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coreia do Norte cancela apresentação conjunta com Coreia do Sul

Pyongyang culpa mídia sul-coreana, alegando uma cobertura “de insultos” sobre a participação do Norte na Olimpíada de Inverno

Por Da redação - 29 jan 2018, 15h57

A Coreia do Norte cancelou uma apresentação cultural conjunta com a Coreia do Sul agendada para o dia 4 de fevereiro, culpando a mídia sul-coreana por encorajar um sentimento público “de insulto” contra Pyongyang, disse o Ministério de Unificação da Coreia do Sul, nesta segunda-feira.

A Coreia do Norte disse que não teve escolha a não ser cancelar a apresentação, que aconteceria no território norte-coreano do Monte Kumgang, uma vez que a mídia sul-coreana continuava a insultar o que Pyongyang chamou de medidas “sinceras” em relação à Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, disse o ministério.

No início de janeiro, as duas Coreias iniciaram raras conversas para levar norte-coreanos à Olimpíada depois que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, disse estar disposto a começar discussões com Seul.

Seul e Pyongyang estavam discutindo os últimos detalhes da apresentação conjunta. Um outro show na Coreia do Sul, por uma orquestra norte-coreana, bem como o envio de atletas sul-coreanos para treinar em um resort de ski na Coreia do Norte também estavam sendo discutidos pelos dois países.

As duas Coreias já haviam confirmado um desfile sob a mesma bandeira unificada, além de formarem um time conjunto de hóquei feminino. No total, 550 membros da delegação norte-coreana, incluindo 230 líderes de torcida, 140 artistas e trinta lutadores de taekwondo participarão dos jogos.

Seul disse que a decisão norte-coreana de cancelar a apresentação é “muito lamentável” e enfatizou que Pyongyang deveria manter todos os acordos fechados com a Coreia do Sul.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade