Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Coreia do Norte afirma que teste com míssil foi bem-sucedido

Lançamento de projétil, o terceiro em três semanas, foi condenado pelo presidente americano Donald Trump

Por Da redação - Atualizado em 31 maio 2017, 09h47 - Publicado em 29 maio 2017, 22h59

A Coreia do Norte confirmou nesta segunda-feira o lançamento de um míssil balístico que caiu ontem no Mar do Japão, segundo informou a agência estatal KCNA. O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, observou o lançamento de um “foguete balístico de precisão guiada e capaz de fazer ataques de ultra precisão”, detalhou em inglês a agência de notícias norte-coreana. “O foguete balístico voou para o leste (…) e atingiu corretamente o alvo planejado com um desvio de sete metros”, acrescentou a nota da agência estatal.

A vizinha Coreia do Sulhavia alertado nesta segunda-feira que a Coreia do Norte disparou “pelo menos um míssil” de um design baseado nos Scud soviéticos. O míssil alcançou uma altura máxima de 120 quilômetros e percorreu 450 quilômetros rumo ao leste antes de cair no Mar do Japão, segundo informou Seul.

O lançamento – o terceiro teste de míssil feito pelo regime de Pyongyang em menos de três semanas – representa um novo desafio de Kim às ameaças de novas sanções pela ONU e advertências americanas sobre uma possível ação militar e provocou uma condenação enérgica do presidente dos Estados Unidos. Donald Trump afirmou que o lançamento foi uma falta de respeito com relação à China, o principal aliado de Pyongyang, que tenta dissipar as tensões geradas pelas aspirações nucleares de seu vizinho.

Pacotes sucessivos de sanções da ONU foram, até o momento, infrutíferos para deter as ambições do regime comunista norte-coreano, que diz querer desenvolver um míssil balístico intercontinental capaz de impactar com uma ogiva nuclear o território continental dos Estados Unidos.

Publicidade

(com EFE e AFP)

Publicidade