Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Confrontos em cidade cocaleira da Colômbia expulsam 700 moradores

Facções criminosas disputam o controle da região, onde também operam guerrilheiros do ELN e dissidentes das Farc

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 19h57 - Publicado em 23 jan 2019, 19h25

Pelo menos 700 pessoas foram obrigadas a deixar suas casas na zona rural de Tumaco, cidade da Colômbia perto da fronteira com o Equador, por causa de confrontos entre grupos armados no último dia 16, informou nesta quarta-feira, 23, o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

O OCHA detalhou em um boletim que os afetados fazem parte de comunidades afro-colombianas e indígenas que vivem em oito casarios de Tumaco. Trata-se do município com mais hectares de cultivo de coca da Colômbia.

Neste momento, as 263 famílias deslocadas estão abrigadas em casas de familiares e amigos, assim como em hotéis da cidade. O Escritório afirmou que o número de pessoas deslocadas pode aumentar quando as autoridades locais terminarem o censo que está sendo elaborado na região.

Tumaco é uma das áreas mais conflituosas do país, onde dissidências das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), a guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN) e uma dúzia de grupos criminosos tentam estabelecer seu domínio.

O caso de Tumaco ocorreu na véspera da mais devastadora ação do ELN que, diante da suspensão das negociações de paz com o governo, atacou com um carro bomba a Academia da Polícia Nacional em Bogotá, no dia 17. O atentado provocou a morte de 21 pessoas e ferimentos em outras 67. O ELN assumiu a autoria do ataque.

(Com EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)