Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cidade canadense se recusa a remover suástica de parque público

Segundo o prefeito de Pointe-des-Cascades, a peça na qual o símbolo está gravado tem relevância histórica

Por Da redação 23 ago 2017, 19h13

Uma cidade canadense se recusou a remover desenhos da suástica nazista de um parque público. Segundo o prefeito de Pointe-des-Cascades, em Quebec, o símbolo tem relevância histórica.

A suástica está gravada em uma âncora, em exibição no parque da cidade. Ao seu lado, uma placa identifica o objeto como um “souvenir do nazismo” e diz que foi usado na Europa no final da Segunda Guerra Mundial e encontrado em 1980.

Corey Fleischer, da instituição Erase the Hate, que percorre o mundo todo apagando e removendo grafites nazistas, encontrou a suástica em Pointe-des-Cascades e tentou cobrir o desenho com tinta. Porém, o prefeito, Gilles Santerre, proibiu a remoção do símbolo e enviou policiais para expulsar Fleischer do parque.

Uma declaração no site da prefeitura da cidade diz que a âncora foi encontrada por mergulhadores locais há 25 anos e tem grande valor histórico. “A aldeia de Pointe-des-Cascades não endossa o nazismo”, disse Santerre no comunicado. “Nossa aldeia é formada por uma bela comunidade e pelo espírito de família e cria eventos que reúnem as pessoas”. A nota também cita um artigo que argumenta que antes de 1920 a suástica era um símbolo da paz, usada por muitas religiões ao redor do mundo, como o hinduísmo e o budismo.

Porém, para evitar confusões, Santerre disse que a cidade instalará uma outra placa para explicar melhor o contexto histórico e o que a âncora representa. Para Fleischer, o significado antigo do objeto é irrelevante e a âncora claramente é um símbolo da Alemanha nazista. “Talvez a cidade não soubesse, mas eu sei exatamente o que é isso”, disse em entrevista à BBC. “É um lugar onde as pessoas deveriam se sentir seguras e isso está sendo exibido para todos verem”, completou.

Cidade canadense recusa remover suástica de um parque público
Cidade canadense recusa remover suástica de um parque público Foto/Divulgação
Continua após a publicidade

Publicidade