Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Chipre é atingido por pior incêndio florestal em décadas

Quatro trabalhadores egípcios morreram quando tentavam fugir da localidade de Odos

Por Da Redação 6 jul 2021, 16h35

Um incêndio afetou grandes áreas da região florestal de Troodos, no Chipre, no incidente mais grave em décadas na ilha mediterrânea, informou o Departamento de Florestas do país. Ao menos oito cidades foram esvaziadas e quatro pessoas morreram.

O incêndio começou na tarde do último sábado, 3,  e obrigou a retirada de pessoas em pelo menos oito aldeias nas montanhas, destruiu várias casas e queimou pelo menos 50 km² de pinhais e pomares, informou o Ministério do Meio Ambiente do Chipre.

Segundo a mídia local, os mortos eram quatro trabalhadores egípcios que tentavam fugir da região de Odos.

Dois dias depois, na segunda-feira, as autoridades declararam que as chamas foram totalmente controladas. Segundo a mídia local, um homem de 67 anos foi preso sob suspeita de ter causado o incêndio de maneira voluntária. 

Em publicação no Twitter, o presidente Nicos Anastasiades lamentou a tragédia, reafirmando se tratar do “maior incêndio registrado na ilha em décadas”.

“Vidas, propriedades, terras e florestas foram perdidas. O Governo vai ajudar imediatamente as vítimas e os seus familiares”, escreveu ele. 

Janez Lenarcic, Comissário Europeu para Gestão de Crises, anunciou no sábado que Itália e Grécia enviariam aviões para ajudar a conter o fogo. 

Continua após a publicidade
Publicidade