Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Casa Branca admite troca de favores com a Ucrânia

Mas governo americano nega ter pedido investigação de Joe Biden, um dos pré-candidatos democratas às eleições presidenciais de 2020

Mick Mulvaney, chefe de gabinete da Casa Branca, disse nesta quinta-feira, 17, que o governo de Donald Trump  insistiu que a Ucrânia prosseguisse com uma investigação sobre uma suposta “corrupção dos democratas”, que teriam aceitado a ajuda ucraniana nas eleições de 2016. Em troca, liberaria a ajuda militar prometida ao país. O pedido, informou Mulvaney, não envolve Joe Biden, pré-candidato do Partido Democrata às eleições presidenciais de 2020.

“Vocês dizem que o presidente dos Estados Unidos não pode pedir a ajuda de alguém com uma investigação pública em andamento?”, disse Mulvaney. “Nós fazemos isso todo o tempo.”

Trump sofre um processo de impeachment na Câmara dos Deputados por ter pressionado o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a investigar os negócios em seu país do filho de Biden, Hunter, que compunha o conselho diretor da companhia de energia Burisma. A iniciativa foi classificada como abuso de poder do presidente, que valeu-se de sua posição de comando da política externa dos Estados Unidos para seus objetivos pessoais.

A “conspiração” dos democratas foi levantada principalmente por seguidores de Trump, relata a rede de notícias americana NBC.