Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Câmara dos EUA aprova envio do impeachment de Trump ao Senado

Julgamento do presidente americano pelos senadores deve começar às 13h de quinta-feira, segundo as regras atuais

Por Da Redação - Atualizado em 15 jan 2020, 16h00 - Publicado em 15 jan 2020, 15h41

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira, 15, o envio ao Senado do processo de impeachment do presidente americano, Donald Trump, por abuso de poder e obstrução do Congresso. No plenário, foram registrados 228 votos a favor e 193 contra. Com a iniciativa, a Câmara Alta terá de começar o julgamento de Trump por esses crimes políticos – pelas regras atuais – na quinta-feira 16 até as 13h.

Pouco antes, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, anunciou os nomes dos sete deputados democratas que atuarão como promotores durante o julgamento político de Trump. São eles, Adam Schiff, Jerry Nadler, Hakeem Jeffries, Zoe Lofgren, Val Demings, Jason Crow e Sylvia Garcia. Eles serão os responsáveis pela entrega do processo de impeachment ao Senado às 17h (19h, em Brasília) desta quarta-feira.

“A ênfase está em tornar o caso tão forte quanto possível e defender nossa Constituição para buscar a verdade para o povo americano”, disse Pelosi à imprensa.

Em 18 de dezembro, a Câmara dos Deputados, controlada pelos democratas, aprovou seu impeachment por ter se valido de suas prerrogativas como chefe de Estado pressionar o governo da Ucrânia a investigar o ex-presidente Joe Biden e seu filho Hunter. Biden é seu potencial concorrente nas eleições presidenciais deste ano.  Além desse caso de abuso de poder, Trump incorreu no crime de obstrução ao Congresso ao tentar impedir o depoimento na Câmara de atuais e ex-colaboradores durante a montagem do processo de impeachment.

Publicidade

Uma vez no Senado, o julgamento será comandado pelo presidente da Suprema Corte, John Roberts. O impedimento de Trump somente será aprovado com os votos de dois terços da Casa ou 66 parlamentares. A composição do Senado teoricamente favorece Trump. Os republicanos somam 53 votos, mas três já indicaram que votarão pelo impeachment ou se absterão. Os democratas totalizam 45, têm garantidos os dois votos de independentes e podem ter os três dissidentes.

Publicidade