Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Berlim: Um natal brilhante

O Festival das Luzes, realizado todos os anos em setembro e outubro, não foi cancelado, apesar da pandemia

Por Sergio Figueiredo Atualizado em 26 nov 2020, 17h55 - Publicado em 27 nov 2020, 06h00

A notícia de que o Papai Noel não viria este ano da Lapônia acaba de ser desmentida. Assim que as luzes de Natal foram acesas em Berlim, no último dia 23, ele apareceu circulando tranquilamente de bicicleta por uma simpática alameda. É verdade que não foi uma chegada em grande estilo, de trenó puxado por renas voadoras, mas não se pode exigir demais do bom velhinho nestes tempos de pandemia. Não está fácil para ninguém. A capital da Alemanha é mundialmente conhecida pelo Festival das Luzes, realizado todos os anos em setembro e outubro, quando cerca de 100 monumentos e pontos turísticos são iluminados, promovendo um espetáculo noturno espalhado por mais de 160 quilômetros quadrados em toda a metrópole e que antecipa as festas natalinas. Neste ano, porém, apesar da evidente beleza urbana, é improvável que Noel e seus ajudantes encontrem muitos berlinenses para cumprimentar. Devido ao aumento recente de casos de Covid-19 na Europa, o governo está considerando seriamente a possibilidade de impor restrições severas de circulação no Natal e no Ano-Novo. No momento, o país enfrenta um lockdown parcial, com o fechamento de restaurantes, bares, áreas de lazer e de eventos. Mas não por isso as pessoas que tanto gostam das luzes da cidade vão ficar no escuro. Assim como o festival de outubro não foi cancelado, o novo coronavírus também não impedirá que Berlim resplandeça para desejar boas-festas a seus habitantes. Mesmo que a maioria deles fique em casa.

Publicado em VEJA de 2 de dezembro de 2020, edição nº 2715

Publicidade