Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Ataque a tiros deixa 2 mortos e 3 feridos em escola na Califórnia

Suspeito foi preso e se encontra em um hospital; um dos feridos está em estado grave

Por Da Redação - Atualizado em 14 nov 2019, 17h45 - Publicado em 14 nov 2019, 13h33

Ao menos duas pessoas morreram e três ficaram feridas após um ataque com tiros em uma escola em Santa Clarita, Califórnia, nesta quinta-feira, 14. O suspeito foi preso e levado a um hospital local, segundo as autoridades.

Pelo Twitter, o departamento de xerife de Santa Clarita, que fica a 48 quilômetros de Los Angeles, pediu para que as pessoas evitassem a área próxima da escola Saugus, que está fechada. As escolas primárias nas redondezas também estão sendo interditadas.

Segundo o jornal Los Angeles Times, três vítimas deram entrada em estado grave em um hospital nos arredores da escola, mas duas delas não resistiram aos ferimentos e faleceram durante o atendimento. A quarta vítima do ataque não corre risco.

Uma jovem de 16 anos, baleada na cabeça, morreu às 9h33, no hospital, e um rapaz de 14 morreu no começo da tarde, enquanto autoridades estavam concedendo uma entrevista coletiva sobre o caso. 

Publicidade

“Acreditamos, neste momento, que existe apenas um suspeito, mas estamos investigando ativamente e seguindo todas as pistas”, disse no Twitter a unidade de Santa Clarita Valley do gabinete do xerife do condado de Los Angeles.

O suspeito foi descrito pela polícia como um homem asiático e estudante da Saugus High School. Uma arma foi recuperada no local, informou um policial à emissora de televisão NBC.

Publicidade

O chefe da polícia de Los Angeles, Alex Villanueva, confirmou que o suspeito foi preso pelas autoridades e levado a o hospital para tratar de ferimentos. Villanueva explicou em entrevista ao canal KTLA que as câmeras da escola conseguiram registrar as ações do agressor, o que permitiu uma busca rápida.

A mãe e a namorada do autor dos disparos estão em uma delegacia, colaborando com o trabalho da polícia. A casa dele já foi revistada.

Segundo a polícia, os tiros começaram por volta das 7h40 do horário local (12h40 em Brasília). Imagens transmitidas pelos canais de televisão locais mostram os estudantes da escola enfileirados, sendo conduzidos para fora do prédio por oficiais, enquanto ambulâncias atendiam os feridos no estacionamento do local.

“Eu estava com muito, muito medo. Estava tremendo”, disse uma aluna à televisão da NBC, acrescentando que viu uma pessoa deitada no chão coberta de sangue. A menina disse que estava fazendo o dever de casa quando as pessoas começaram a correr, e ela se escondeu debaixo de uma mesa até a polícia entrar no prédio.

Publicidade

(Com Reuters)

Publicidade