Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ataque a igreja copta no Egito deixa dez mortos

Cristãos egípcios foram alvo de vários atentados sangrentos este ano, parte deles foi reivindicada pelo grupo terrorista Estado Islâmico

Por da Redação 29 dez 2017, 11h18

Dois atiradores mataram ao menos nove pessoas, incluindo três policiais, durante um ataque nesta sexta-feira a uma igreja cristã copta na região sul do Cairo. O ataque ocorreu na entrada da igreja de Mar Mina, no distrito de Helwan. O ministro da saúde do Egito informou que cinco pessoas ficaram feridas, incluindo duas mulheres que sofreram ferimentos graves.

Um dos atiradores foi morto no confronto com a polícia e o segundo, capturado.

  • Jornais locais reportaram que duas bombas plantadas próxima à igreja foram desativadas. Os cristãos do Egito foram alvo de vários atentados este ano. Boa parte deles foi reivindicada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

    Com a aproximação do natal cristão ortodoxo, que acontece no dia 7 de janeiro, a polícia aumentou a segurança nos locais de culto cristãos e instalou detectores de metais nas principais igrejas da capital egípcia.

    A ONG Humans Rights Watch criticou o governo egípcio este ano por não tomar medidas suficientes para proteger os cristãos coptas. O presidente Abdel Fatah al Sisi defendeu sua estratégia de segurança afirmando que os ataques têm como objetivo “desestabilizar a união do Egito (…) e dar a impressão de que o grupo não é tão protegido quando deveria ser”.

    Os cristãos copta representam cerca de 10% da população egípcia, que é majoritariamente muçulmana.

    (com Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade