Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Acidente com avião da Embraer deixa seis mortos na Somália

Avião estava em missão humanitária e transportava suprimentos contra a Covid-19; abate acidental por tropas etíopes não é descartado

Por Da Redação 5 Maio 2020, 13h19

Pelo menos seis pessoas morreram na segunda-feira, 4, quando um avião da Embraer que transportava material para combater a pandemia da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, caiu na Somália, informaram nesta terça as autoridades locais. Há suspeita de que o voo tenha sido abatido por um míssel disparado por tropas da Missão da União Africana no país.

O avião, um Embraer 120 da companhia aérea queniana African Express, tinha decolado da capital Mogadíscio e fez escala na cidade de Baidoa, no sul do país. Às 15h30 da tarde (horário local), o avião se acidentou próximo do distrito de Bardale, a cerca de 300 quilômetros da capital.

“O governo está realizando uma investigação completa e publicará os resultados em tempo hábil. As nossas mais profundas condolências às famílias e amigos que podem ter perdido seus entes queridos neste acidente”, comunicou o governo somali em nota.

As autoridades somalis não indicaram a possível causa do acidente, mas também não comentaram sobre a possibilidade do avião ter sido abatido acidentalmente por tropas etíopes integradas na Missão da União Africana para a Somália (Amisom) que estão posicionadas na área, onde lutam contra o grupo terrorista Al-Shabaab, braço da Al-Qaeda no país. Mas a área onde ocorreu a queda está sob o controle do governo e das tropas da Amisom.

Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Quênia  pediu às autoridades somalis que investiguem as “circunstâncias confusas” da tragédia e ofereceu as condolências às famílias das vítimas. O Quênia também pediu à Somália “que investigue esse caso rapidamente e em profundidade, porque isso afeta as operações humanitárias no momento em que as necessidades são mais importantes”.

Continua após a publicidade

Procurada, a empresa brasileira Embraer e o Itamaraty ainda não se pronunciaram sobre o caso.

A Somália registra 756 casos de Covid-19 e 35 mortes, segundo levantamento em tempo real da Johns Hopkins University.

(Com EFE e AFP)

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)