Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC: Anderson Silva quer McGregor

Brasileiro voltará ao octógono no UFC 208, em 11 de fevereiro, contra Brunson, mas já projeta luta contra o falastrão irlandês e revanche contra Bisping

Anderson Silva está longe de seus melhores momentos, mas ainda sonha alto: quer enfrentar ninguém menos que o irlandês Conor McGregor, que hoje ocupa o espaço que já foi seu, o de maior estrela do UFC. O brasileiro de 41 anos já tem luta marcada, diante do americano Derek Brunson, no UFC 208, em 11 de fevereiro, em Nova York. Mas, em entrevista coletiva no Rio de Janeiro nesta quinta-feira, Anderson contou que hoje luta por “amor ao esporte” e que gostaria de “se testar” diante de McGregor, o atual campeão peso-leve.

“Gostaria de me testar com o Conor porque ele é um artista marcial muito interessante. O jogo em pé dele é muito inteligente. O desafio não é porque ele é o atual campeão. É o desafio do artista marcial. Eu gostaria de ter essa oportunidade, ver como seria esse conjunto de técnicas, tanto dele quanto minha em pé, para ver o que daria. Mas não por lutar por cinturão e, sim, em saber como seria”, afirmou o ex-campeão, que admitiu baixar seu peso para 80 quilos em uma luta de “peso casado”.

McGregor McGregor posa com os dois cinturões

McGregor posa com os dois cinturões (Brandon Magnus/Zuffa LLC/Getty Images)

Anderson não luta desde julho passado, quando perdeu para o americano Daniel Cormier, e não vence uma luta desde 2012 – superou Nick Diaz em 2015, mas ambos foram flagrados em exames antidoping e a luta terminou sem resultado. O brasileiro também foi superior ao britânico Michael Bisping, em 2016, mas perdeu por decisão bastante controversa da arbitragem em Londres. Bisping é hoje o campeão dos médios e Anderson não descarta uma revanche.

“Eu estou pronto para lutar, independente de quem seja. Seria perfeito lutar com o Bisping, até porque ficou algo no ar. Se fosse um lugar neutro, seria interessante. Lutando por cinturão ou não, seria interessante”, disse o veterano, que no último encontro criticou o UFC e falou em “corrupção total”.

A declaração causou incômodo no compatriota Ronaldo Jacaré, terceiro colocado do ranking peso-médio, que está há anos na fila por uma disputa de cinturão. Apesar de ser muito amigo de Anderson, Jacaré disse que merece muito mais esta oportunidade. “A amizade fica, mas eu com certeza ficaria chateado. Não sou hipócrita de falar que é maneiro. Não seria maneiro coisa nenhuma, ia ficar super chateado, mas que Deus o abençoe.” No UFC 208, Ronaldo Jacaré enfrentará o americano Tim Boetsch.