Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

‘Sprint race’: o que é e como funciona a corrida de classificação da F1

Objetivo da prova, que será realizada neste sábado, às 16h30, em Interlagos, é valorizar o fim de semana dos grandes prêmios

Por Alessandro Giannini Atualizado em 14 nov 2021, 16h25 - Publicado em 13 nov 2021, 10h06

Em sua cruzada para se dinamizar e atrair um público mais jovem, o Campeonato Mundial de Fórmula 1 vem criando e testando algumas novidades. Uma delas é a sprint race ou corrida de velocidade, realizada no sábado anterior à prova oficial do domingo. O Grande Prêmio de São Paulo, que está sendo realizado neste fim de semana, no Autódromo de Interlagos, foi um dos três escolhidos para testar o formato na temporada de 2021. “A ideia é valorizar o fim de semana e atrair mais público”, resume Castilho de Andrade, diretor de imprensa do GP São Paulo.

No novo formato, os testes livres ficam concentrados na parte da manhã de sexta e do sábado. Na parte da tarde de sexta, é realizada a prova de qualificação para a corrida de velocidade de sábado. A prova é uma pequena corrida que dura, em São Paulo, 24 voltas – um terço da prova normal. O uso de pneus também é livre. A classificação forma o grid da corrida oficial de domingo e os três primeiros colocados somam pontos: três para o primeiro colocado, dois para o segundo lugar e um para o terceiro.

Os outros dois circuitos que testaram a sprint race foram Silverstone, na Inglaterra, e Monza, na Itália. Como os traçados são mais extensos, as provas tiveram menos voltas, apenas 17. Em Silverstone, terminaram nas três primeira colocações Max Verstappen (RBR), Lewis Hamilton (Mercedes) e Valtteri Bottas (Mercedes). Já em Monza, Bottas, Verstappen e Daniel Ricciardo (McLaren) pontuaram. Para 2022, os organizadores pretendem aumentar o número de grandes prêmios com a corrida de velocidade.

Na sexta, em Interlagos, Hamilton derrotou Verstappen na qualificação para assumir a pole da corrida de velocidade deste sábado, antes do Grande Prêmio de São Paulo. O inglês também estabeleceu o tempo mais rápido na sessão de treinos da manhã. Ele pode ser penalizado em função de problemas no sistema DRS (aerofólio traseiro) durante a prova, de acordo com os comissários. No entanto, Verstappen também está sendo investigado porque, ao fim da prova de classificação, mexeu no carro do oponente.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)