Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Serena Williams vence irmã no Aberto da Austrália e bate recorde

A tenista se tornou a maior campeã de Grand Slams da era moderna e voltou para o topo do ranking da WTA

Por Da redação 28 jan 2017, 11h13

Depois de 14 anos, as irmãs Venus e Serena Williams voltaram a decidir uma final de Aberto da Austrália. A final de 2003 teve um maior equilíbrio, mas, no final, a caçula Serena saiu vencedora. Neste sábado, depois de uma hora e 20 minutos, Serena voltou a vencer Venus, dessa vez por 2 sets a 0, com duplo 6/4, e fez história ao ser tornar a maior campeã de Grand Slams da era moderna, que teve início em 1968.

“Você (Venus) é a razão pela qual estou aqui. A única razão pela qual as irmãs Williams existem. Uma inspiração. Quando você ganha, eu também quero ganhar. Obrigado por tudo isso, sempre”, disse Serena ao receber o prêmio do Aberto da Austrália.

A americana, de 35 anos, de quebra, ainda voltou a ocupar o topo do ranking da WTA. A vitória coloca Serena em um novo patamar. A atleta que, ao lado de sua irmã mais velha, é um dos maiores nomes da história do tênis, agora, é a maior vencedora de Grand Slams, com 23, superando a alemã Steffi Graf, lenda do tênis na década de 90.

  • O próximo recorde que Serena pode bater é o de Margaret Court. A australiana possui 24 títulos, um a mais que a americana, que tem sete títulos do Aberto da Austrália, seis do Open dos Estados Unidos, sete Wimbledon, além de três Roland Garros.

    Serena não demorou muito para confirmar o favoritismo e voltar ao topo do ranking mundial, ao vencer sua irmã por 2 sets a 0. Venus, um ano mais velha, chegou na final após iniciar o torneio como 13ª cabeça de chave. A última vez que Venus havia chegado em uma final de Grand Slam foi em 2009, em Wimbledon, quando caiu, novamente, para sua irmã mais velha.

    (Com Gazeta Press)

    Continua após a publicidade
    Publicidade