Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Neto de Muhammad Ali tem início arrasador no boxe

Nico Ali Walsh, de 21 anos, chegou à quinta vitória em cinco lutas como profissional com mais um nocaute espetacular em Las Vegas

Por Luiz Felipe Castro 2 Maio 2022, 12h24

Ainda é cedo para dizer que Nico Ali Walsh já “voa como uma borboleta e ferroa como uma abelha”, como nos versos eternizados por seu avô, Muhammad Ali (1942-2016), o maior e mais espetacular pugilista de todos os tempos, mas o início da carreira no boxe do jovem de 21 anos é bastante promissor. No último sábado, 29 de abril, Ali Walsh chegou à sua quinta vitória em cinco lutas como profissional, com um nocaute avassalador sobre o também americano Alejandro Ibarra, no MGM Grand Arena, em Las Vegas.

Logo no primeiro assalto dos quatro previstos, Nico Ali Walsh conectou um potente cruzado de direita que levou o oponente à lona. “Treinei muito para isso. Eu estava preparando a direita e quando vi a esquerda dele baixando depois de um jab, aproveitei a chance”, disse o neto da lenda do boxe em entrevista coletiva após a luta diante de um adversário mais experiente Ibarra somava sete vitórias e duas derrotas até então.

Nascido em Chicago, em 11 de julho de 2000, Nico é filho da escritora e atriz Rasheda Ali, segunda filha mais velha da lenda do boxe. Ele luta na categoria peso-médio (até 76.2 quilos), enquanto o avô, cujo rosto tem tatuado no braço direito, fez história no peso-pesado (ilimitado). De suas cinco vitórias, quatro foram por nocaute e uma por pontos.

NICO ALI WALSH -
Nico e a tatuagem do avô no braço Reprodução/Instagram
Continua após a publicidade

“Trago meu avô de volta à vida. Por isso minha mãe se emociona, pois é como se visse seu pai de volta ringue”, afirmou o jovem após a última vitória. Nas redes sociais, ele também agradeceu aos fãs pelo apoio em Las Vegas. “Que noite!! Obrigado a todos que cantaram ‘Ali’ e a todos que me apoiaram. Alhamdulillah por mais uma vitória e mais por vir! 5-0”, escreveu Nico, que assim como o avô, é muçulmano. 

As vitórias em sequência tem atraído cada vez mais atenção da opinião pública nos Estados Unidos e dão a impressão de não se tratar apenas de uma jogada de marketing. Com este início promissor, Nico busca repetir não apenas a trajetória do avô, mas também de sua tia, Laila Ali, campeã mundial supermédio feminino e que terminou sua carreira invicta, em 2007.

Muhammad Ali, nascido Cassius Clay (mudou de nome ao se converter ao Islamismo), foi medalha de ouro na Olimpíada de Roma-1960 e multicampeão como profissional, terminando sua carreira com um cartel de 56 vitórias e cinco derrotas. Além de uma carismática estrela do esporte, Ali foi também um ícone no combate ao racismo e à intolerância religiosa. Ele morreu em junho de 2016, aos 74 anos, com problema respiratório e havia décadas lutava contra o Mal de Parkinson. 

Mohammad Ali nocauteando Sonny Liston
Mohammad Ali nocauteando Sonny Liston: uma lenda do esporte Reprodução The Official Treasures of Muhammad/VEJA/VEJA
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês