Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Lionel Messi, o canto de despedida

Ao receber a oitava Bola de Ouro entregue pela revista France Football, o craque fez da cerimônia o palco para um discurso que soou como passagem de bastão

Por Fábio Altman Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 jun 2024, 10h11 - Publicado em 3 nov 2023, 06h00

Quem viu, viu. Quem não viu terá de se contentar com o próximo gênio. Foi como o canto do cisne do maior jogador de futebol de nosso tempo — o de agora, que fique claro, porque Pelé era de outro planeta. Ao receber a oitava Bola de Ouro entregue pela revista France Football, Lionel Messi fez da cerimônia o palco para um discurso que soou como o de despedida. Rodeado pelos três filhos, o craque olhou para o futuro, ao lembrar do norueguês Haaland e do francês Mbappé, e para o passado, ao citar com emoção Maradona. Soou como passagem de bastão, embora ele ainda não tenha decidido pendurar as chuteiras. Jogando pelo Inter Miami da Flórida, dificilmente voltará a ser premiado — na edição deste ano o corpo de jurados considerou a Copa do Mundo do ano passado, e aí não teve para ninguém. Só há alguma chance de novas condecorações se um dia retornar ao Barcelona, sonho anunciado, mas improvável. Aos 36 anos, Messi desenhou uma carreira que, comparada à de Neymar, parece servir como lição. O brasileiro não foi campeão do mundo pelo Brasil e, por dinheiro — e apenas por dinheiro — foi jogar na Arábia Saudita. O.k., os Estados Unidos não são lá uma Coca-Cola no futebol, mas fazem marketing como ninguém, o que é um mérito — e não por acaso a camisa rosa do Miami, a de número 10, esgotou nas lojas. Neymar, de molho depois de romper, infelizmente, o ligamento e o menisco do joelho esquerdo, tem tempo agora para pensar na vida. Ou, dito de outro modo, tentar buscar entender (entre uma conversa e outra com os “parças”) por que nunca chegou aos pés de Messi.

Publicado em VEJA de 3 de novembro de 2023, edição nº 2866

Acompanhe mais notícias, curiosidades e análises sobre o mundo dos esportes no site de VEJA.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.