Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lesionado, Murray desiste de jogar Aberto da Austrália

Britânico, que despencou da liderança para a 16ª posição do ranking da ATP, não disputa uma partida desde julho de 2017

Cinco vezes finalista do Aberto da Austrália, o britânico Andy Murray confirmou nesta quinta-feira que não vai participar do torneio em Melbourne, dois dias após anunciar que tinha desistido de jogar um evento preparatório em Brisbane.  O jogador precisou de apenas alguns dias na Austrália para perceber que o problema no quadril, que o mantém fora do tênis competitivo desde Wimbledon, em julho de 2017, não vai melhorar a tempo do primeiro Grand Slam da temporada. 

“Infelizmente, não vou jogar em Melbourne este ano, já que ainda não estou pronto para competir”, afirmou Murray, em um comunicado. “Eu vou voltar para casa em breve para avaliar todas as opções, mas agradeço todas as mensagens de apoio e espero voltar a jogar em breve”.  

Na longa publicação em seu perfil no Instagram, Murray disse que optou por muito tempo pelo tratamento conservador, mas agora irá considerar outras alternativas. O britânico passou 41 semanas como o número 1 do ranking até agosto passado, mas despencou para a 16ª posição ao fim de 2017, devido à sua prolongada ausência das quadras.

A confirmação de sua ausência veio horas depois de Kei Nishikori anunciar que também não teria tempo suficiente para se recuperar completamente de uma lesão no pulso antes do Aberto da Austrália começar, no dia 15, em Melbourne.

Djokovic, dono de seis títulos em Melbourne, divulgou um comunicado no seu site oficial dizendo que não poderia assegurar a sua participação. Uma lesão no cotovelo direito o mantém afastado do circuito desde julho. Nadal, o líder do ranking, que perdeu a final na Austrália no ano passado para Roger Federer, sofre com um problema no joelho direito e desistiu de disputar o Torneio de Brisbane nesta semana, adiando o seu retorno às quadras para um evento de exibição na próxima quarta-feira.