Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guardiola e Klopp perdem a paciência com jornalistas; assista

Sem tempo para curtir as festas de fim de ano, treinadores de Manchester City e Liverpool se irritaram com perguntas após as partidas

Trabalhar no futebol inglês é um desafio e tanto por diversos motivos, incluindo a convivência com os implacáveis jornalistas do país. O português José Mourinho, multicampeão por lá, se notabilizou por bater de frente com a mídia local e dois de seus principais concorrentes parecem dispostos a seguir a mesma linha. Nem bem 2017 começou e Pep Guardiola, do Manchester City, e Jürgen Klopp, do Liverpool, já perderam a paciência diante dos microfones.

O estresse dos treinadores pode estar ligado ao calendário. A liga inglesa é a única que não para nas festividades de fim de ano – há jogos nos dias de Natal e Ano Novo, em um intervalo muito curto de tempo. Guardiola foi o primeiro a se irritar: na segunda-feira, mesmo após o City bater o Burnley por 2 a 1, o espanhol concedeu uma constrangedora entrevista à BBC após a partida e reclamou da expulsão do brasileiro Fernandinho e de uma falta não marcada no goleiro Claudio Bravo em lance que originou o gol adversário.

Primeiro, Guardiola responde de forma lacônica às perguntas. “Sim, é verdade”. Depois, confrontado sobre a expulsão de Fernandinho, diz: “Você é o jornalista, não eu. Pergunte ao árbitro.” Em seguida, é irônico ao falar sobre o lance com Bravo. “Tenho que entender as regras do futebol inglês. Aquele lance é falta em todos os lugares do mundo, menos aqui.” O jornalista ainda diz que Pep não parece estar feliz após a vitória. “Mais do que você acha. Estou muito feliz. Feliz Ano Novo”, completou o espanhol.

Um dia depois, o alemão Jürgen Klopp, conhecido por seu bom humor, mudou sua fisionomia e deixou ainda mais clara a sua indignação. O Liverpool sofreu o empate em 2 a 2 diante do Sunderland em um pênalti marcado em bola na mão de Sadio Mane. Para o alemão, não houve falta na jogada que originou o lance. A jogada causou mal-estar na entrevista coletiva.

“Você colocaria culpa em Sadio Mane quando ele abriu o braço e concedeu o pênalti?”, pergunta o jornalista. “Ah meu Deus! Você realmente quer começar o ano com uma pergunta dessas? É, vou entrar no vestiário e perguntar a ele por que ele abriu o braço. Você já vestiu shorts (jogou futebol) alguma vez? É um reflexo do jogador”, afirma Klopp, indignado.

“Eu disse que foi pênalti, mas não foi falta antes, é um caminho lógico. Mas foi mão, está certo”, diz, deixando claro que não contestava a última decisão. O jornalista, porém, insistiu: “Então foi pênalti?”. Klopp, então, se enfureceu. “Meu Deus! Já falei, a bola bateu na mão, mas antes não foi falta. E não é mais importante agora. Está claro agora ou você quer ouvir de novo que foi pênalti?”

O Liverpool é o segundo colocado, com 44 pontos, enquanto o Manchester City é terceiro, com 42. O líder isolado é o Chelsea, com 49 pontos, cujo treinador Antonio Conte vem se dando melhor com a mídia inglesa. Na semana passada, o italiano pagou uma rodada de cerveja a jornalistas após uma vitória de sua equipe.