Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe da F1 abre portas para filho de Schumacher na categoria

"Por que não?", questionou Bernie Ecclestone sobre as chances de Mick Schumacher, de 17 anos, seguir a trajetória do pai, heptacampeão mundial

Bernie Ecclestone, o chefe da Fórmula 1, vê com otimismo a possibilidade de retorno do sobrenome Schumacher à categoria no futuro. Ciente de que o fato ajudaria a promover a cada vez mais combalida F1, o dirigente acredita que Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial Michael Schumacher, está no caminho certo.

“Se ele for minimamente tão bom quanto o pai foi, por que não? Seria bom para a F1 se o nome Schumacher estivesse conosco novamente”, declarou em entrevista ao jornal alemão Bild.

Veja também

Mick, de 17 anos, foi vice-campeão na F4 alemã e italiana na temporada passada. Em 2017, ele irá estrear na F3 Europeia pela equipe Prema, por onde passaram outras jovens promessas que estão atualmente na Fórmula 1, como Max Verstappen, Esteban Ocon e o substituto de Felipe Massa na Williams, Lance Stroll.

“Do ponto de vista do profissionalismo, a F3 é mais um passo na direção da F1. Tudo fica mais próximo e torna as coisas mais difíceis. Mas eu quero o que todo piloto quer: ser campeão mundial da Fórmula 1”, afirmou Mick recentemente.

Na última terça, seu pai Michael Schumacher completou 48 anos. O ex-piloto segue em recuperação, estritamente sigilosa, do acidente de esqui sofrido nos Alpes Suíços, no fim de 2013.

(com Gazeta Press)