Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Abel Braga cutuca torcida e vê pressão aumentar no Fluminense

Por Da Redação 8 fev 2012, 13h11

O Fluminense estreou com vitória na Copa Libertadores ao derrotar o Arsenal, da Argentina, por 1 a 0, na noite de terça-feira. Mas a torcida que compareceu ao Engenhão, não saiu tão satisfeita por conta do baixo rendimento da equipe.

O Tricolor até começou bem o confronto, mas acabou caindo de produção, foi dominado pelos argentinos e viu o triunfo ser ameaçado em diversas ocasiões. O resultado foi a vaia dos torcedores, fato que irritou o técnico Abel Braga.

‘Não consigo entender. Ano passado, empatou os dois primeiros jogos em casa. Agora ganha e, ao invés de incentivar, vaias para os jogadores, que estavam dando o máximo em campo. O Diguinho, por exemplo, não foi brilhante, mas foi o jogador que mais apareceu no time’, disse Abel.

O treinador estava tão decepcionado que cutucou a quantidade de torcedores no estádio, mesmo com mais de 28 mil pessoas (22.213 pagaram o ingresso) tendo comparecido ao Engenhão. ‘Pensei que viessem em maior número, mas não vieram. Quem veio, pelo menos, voltou feliz para casa’, amenizou.

Na verdade, as declarações de Abel não foram bem digeridas pela torcida, que em redes sociais começam a criticar o treinador. A pressão pode aumentar ainda mais caso o time não consiga se classificar para as semifinais da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca.

Atualmente, o Tricolor se encontra fora da zona de classificação e no domingo tem um clássico decisivo diante do Vasco, no Engenhão, às 19h30 (de Brasília). Como o time só volta a jogar pela Libertadores em março, o Estadual ficará em foco nas Laranjeiras nos próximos dias.

O elenco do Fluminense ganhou folga nesta quarta-feira e na quinta-feira, pela manhã, reapresenta-se nas Laranjeiras para iniciar a preparação, visando o clássico contra o Vasco.

Continua após a publicidade
Publicidade