Clique e assine a partir de 9,90/mês

Silvio Santos quebra silêncio sobre acusação de racismo

Uma semana depois de ter ignorado o público ao preterir cantora negra em gincana, apresentador abordou o tema de forma confusa e foi defendido pela filha

Por Eduardo F. Filho - Atualizado em 16 dez 2019, 11h58 - Publicado em 16 dez 2019, 11h56

Uma semana depois de ser acusado de racismo nas redes sociais por tirar a vitória de uma cantora negra escolhida pelo público como a melhor em um de seus quadros, Silvio Santos usou o programa deste domingo 15 para enfim se pronunciar. O apresentador, contudo, confundiu termos e acabou falando pouco sobre o caso. Coube a sua filha, Patricia Abravanel, fazer uma defesa mais enfática.

Disseram aí na internet que eu não quis que uma cantora cantasse porque ela é negra. Então, eu sou homo…”, disse Silvio, sendo rapidamente interrompido pela apresentadora Lívia Andrade que soprou o termo correto: “Racista”. O apresentador ignorou e seguiu em tom de piada. Homossexual ainda não (sou). (Disseram) que eu sou homofóbico!”

Patricia, que estava de pé ao lado de Silvio, aproveitou para acrescentar que também chamam o pai de “misógino” – “Uma palavra que eles nem sabem o que é”, disse ela – e que a plateia predominantemente feminina provaria que ele não poderia ser acusado de “não gostar de mulher”. O público, que costuma reagir com risadas e palmas, se calou. Os outros artistas que estavam na bancada do Jogo dos Pontinhos também preferiram não se manifestar.

Patricia continuou a sua defesa e disse que não achou “nada demais” o episódio envolvendo a cantora negra. “Ele sempre escolhe quem ele gosta mais. Ele pede para o pessoal votar, mas a decisão é de quem? Dele! Então, não é porque ela é negra”, concluiu.

Continua após a publicidade

Confira o momento:

O que chamou atenção do público foi a reação de Lívia Andrade às falas dos dois:

Continua após a publicidade

Entenda o caso

No domingo 8, o apresentador foi acusado de racismo por usuários do Twitter depois de mudar as regras do quadro Quem Você Tira – em que o público escolhe a melhor cantora dentre quatro – para favorecer uma candidata branca em detrimento de Jennyfer Oliver, intérprete negra que conquistou uma larga vitória pelos votos do auditório.

Na terça-feira 10, o diretor artístico do SBT, Fernando Pelegio, publicou uma série de tuítes em sua rede sociais sobre o assunto e disse que está de “saco cheio essa patrulha praguejando ódio sobre o Silvio Santos. Não assistem o programa, não entendem as piadas (ou fazem questão de interpretar com viés), querem ser descolados e acabam falando o que não entendem. Ódio pelo ódio”.

Publicidade