Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Secretária de Educação Básica pede demissão do MEC

Izabel Lima Pessoa alegou razões de pessoais para deixar o cargo, um dos mais importantes do ministério

Por Ricardo Ferraz 29 mar 2021, 19h23

A secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Izabel Lima Pessoa, pediu demissão do cargo, nesta segunda-feira. A mudança não foi publicada no Diário Oficial, mas o MEC confirmou a mudança alegando que foi uma decisão de “ordem pessoal”. Izabel perdeu o marido recentemente e vinha enfrentado problemas na secretaria, uma das mais importantes da pasta.

A reportagem de VEJA revelou que o ministro Milton Ribeiro tem adotado critérios cada vez menos técnicos na condução do MEC, dando espaço para quadros ideológicos. É o caso e Sandra Ramos, a nova coordenadora de material didático, órgão vinculado à SEB, nomeada sem que Izabel fosse consultada, durante o período em que estava de luto.

Sandra é evangélica, ligada ao movimento Escola Sem Partido e defende a adoção de teorias criacionistas para explicar a origem da vida com grau de importância dado aos ensinamentos científicos da Teoria da Evolução, de Charles Darwin, nas escolas. Ela foi nomeada por influência da ministra Damares Alves, da pasta de Direitos Humanos, e de Carlos Nadalim, Secretário de Alfabetização do MEC, ligado a Olavo de Carvalho.

Izabel é funcionária de carreira do MEC. Ela assumiu o cargo em agosto do ano passado e é a terceira secretária da pasta durante o governo de Jair Bolsonaro. Antes dela, a SEB foi comandada por Ilona Becskehazi e Jânio Macedo.

 

Continua após a publicidade
Publicidade