Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Redação é a maior preocupação dos candidatos ao Enem

Decisiva na classificação final, a prova que ocorre no próximo domingo é a que tem maior impacto na composição da nota final da do exame

Por Da Redação Atualizado em 20 jan 2021, 10h43 - Publicado em 12 jan 2021, 09h29

Todos os estudantes que se preparam para fazer o Enem sabem: a redação é a parte mais importante do exame, responsável pelas mais baixas e também as mais altas notas entre as cinco áreas avaliadas. Por isso a recomendação unânime de professores é que se dê prioridade a ela nestes últimos dias antes da prova. A principal maneira de fazer isso, claro, é escrever. Mas não adianta tentar rascunhar um texto por dia, porque a tendência dos estudantes acaba sendo repetir estruturas e linhas de raciocínio, por isso duas produções na semana são suficientes. Uma alternativa é reler redações nota 1000 de anos anteriores, assim como os próprios textos já corrigidos para identificar erros e falhas recorrentes. Vale revisar aspectos da modalidade escrita como crase, vírgula, regência de verbos mais comuns e uma lista de conectivos para evitar repetições. E buscar a leitura de jornais, tanto o noticiário quanto as colunas de opinião e editoriais, pois redação pedida normalmente tem relação com questões atuais. “Não é inteligente tentar adivinhar o tema, pois mesmo que o aluno dê muita sorte e acerte, dificilmente vai cravar o corte específico pedido, o que gera uma ansiedade desnecessária”, explica a professora Marina Rocha, da Plataforma AZ de Aprendizagem.

E ansiedade é o maior inimigo do vestibulando. O tempo de prova é curto, e por isso é recomendado que os estudantes comecem sempre pela redação. A ideia é escrever com a cabeça ainda descansada, e com um pouco de flexibilidade em relação ao cronômetro. Mesmo assim, sugere-se terminar o texto dentro de uma hora. Ler e reler o enunciado é fundamental para não fugir do tema e recorte pedido. E vale deixar a revisão para depois, pois é mais fácil achar deslizes quando se cria um certo distanciamento da própria escrita. “Fiz primeiro um rascunho, daí passei para as questões de linguagens e só depois fui revisar a redação, assim ganhei tempo para amadurecer a ideia do texto e ver erros que não tinha percebido”, relembra Caroline Machado, 19 anos e nota 1000 em redação no Enem 2019.

Se a regra da 1 hora para a redação for seguida à risca, sobra uma média de 3 minutos para responder cada uma das 40 questões de Português e 5 de Língua Estrangeira, o que inclui a leitura dos textos de apoio. A dica aqui é sempre atentar ao enunciado das questões para analisar a passagem sabendo o que procurar. Por vezes o texto sequer é necessário para responder corretamente, servindo apenas como pano de fundo ou contexto para a pergunta.

A poucos dias da prova, vale concentrar a revisão nos temas mais cobrados no Enem. Um erro comum entre os alunos é acreditar que não é possível estudar para interpretação, mas há ferramentas que ajudam muito nesse tipo de questão, são elas:

. Gêneros e tipologias textuais: narração, descrição, injução, argumentação e exposição.

Continua após a publicidade

. Funções da linguagem: referencial, emotiva, apelativa, fática, poética, metalinguística.

. Figuras de liguagem, como metáfora, metonímia, catacrese e hipérbole.

As escolas literárias também estão sempre presentes nas provas. As mais comuns em anos anteriores foram o Barroco (na literatura escrita e imagética, como na pintura e arquitetura), o Romantismo e o Modernismo. O Enem também costuma trazer questões sobre artes plásticas, especialmente as chamadas Vanguardas Europeias: Cubismo, Futurismo, Expressionismo, Dadaísmo e Surrealismo. “O Enem é singular entre as provas de vestibular porque privilegia muito a interpretação e o raciocínio lógico, então dominar essas ferramentas e identificar a fonte e objetivo dos textos é meio caminho andado”, explica a professora Gabriela Jardim, do Colégio Pensi. “Para além disso, um bom entendimento das artes visuais e da linguagem de internet garante um bom desempenho do aluno”. Com as matérias revisadas a contento, resta ao candidato manter a calma e tranquilidade para realizar uma boa prova. 

VEJA realizará uma live com correção e comentários das questões das provas do Enem nos dias 17 e 24 de janeiro, a partir das 19h30. Acompanhe pelo canal da revista no YouTube.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade