Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Um ano após assédio, Biel muda nome e anuncia nova fase

Cantor, que agora quer ser chamado de Gah, culpa 'personagem' criado por pessoas que administravam sua carreira

Por Da redação Atualizado em 29 jun 2017, 16h25 - Publicado em 29 jun 2017, 16h08

Biel tenta um ato de remissão, um ano após o episódio de assédio contra uma jornalista — entre outras polêmicas envolvendo comentários preconceituosos e ser acusado de atropelamento. Após a pausa, o rapaz lançou um vídeo em que diz que vivia um personagem e que só agora está “tomando as rédeas” da própria vida. Para marcar a mudança, ele decidiu adotar um novo nome artístico: Gah.

“Foi criado um personagem no qual todos os envolvidos queriam que desse dinheiro. O que dá dinheiro: tirar camisa, letras eróticas, egocêntricas. Nenhuma dessas letras foram [sic] composições minhas, nem o sotaque era meu”, argumenta sua voz em off enquanto ele encena escrever em um caderno e se arrepender do que aconteceu, ao som da música Medicine.

Em seguida, uma série de trechos de reportagens em que ele é acusado de assédio, de atropelar um motociclista e de perpetuar a cultura do estupro é apresentada em preto e branco, intercalada com imagens de desenhos e séries de TV como Chaves e filmes icônicos como Titanic. Também passam imagens de defesa dos advogados e de fãs que o apoiaram.

Por fim, o cantor dá seu depoimento, ainda com a imagem em preto e branco, como se fosse uma TV dos anos 1960, com direito a chuviscos. “A partir daí, eu comecei a pensar mais com a minha cabeça e parei de dar tanto ouvido para quem só queria dinheiro”, afirma.

Sobre os tuítes racistas, publicados quando ele tinha 15 anos, o cantor justifica que era jovem e questiona: “Devo me desculpar por ter sido adolescente?”. O vídeo de desculpas dele, divulgado após a acusação de assédio, também teria sido feito pela vontade de outras pessoas. “Aquele vídeo de pedido de desculpas medíocre não foram decisões minhas nem palavras. Minha vontade era pegar meu violão e cantar as músicas que eu tinha feito”, diz. O vídeo segue para um momento de ‘liberdade’, em que o cantor diz que vai começar tudo de novo do jeito que ele deseja.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)