Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sharon Stone foi pressionada a ter relações com ator com quem contracenava

Em seu novo livro, a atriz, que foi símbolo sexual do cinema nos anos 90, fala de um dos piores momentos de sua vida profissional

Por Da Redação Atualizado em 22 mar 2021, 18h57 - Publicado em 20 mar 2021, 11h50

Sharon Stone completou 63 anos dia 10 de março e está lançando sua biografia no final do mês. A atriz, que foi sex symbol de uma geração nos anos 90, faz revelações surpreendentes no livro The Beauty of Living Twice (A Beleza de Viver Duas Vezes), que já aparece na lista de best sellers em pré-venda da Amazon.

Tendo se tornado uma celebridade da noite para o dia com o filme Instinto Selvagem, de 1992, especialmente por causa de uma sutil, porém reveladora, cruzada de pernas em uma antológica cena de interrogatório policial, Stone protagonizaria muitos outros momentos cinematográficos picantes em produções posteriores. Seu talento dramático, porém, foi reconhecido pela excelente atuação em Cassino, de 1995, que lhe rendeu um Globo de Ouro e uma indicação ao Oscar.

Em sua biografia, Stone tece imensuráveis elogios aos homens e mulheres que conheceu em Hollywood, especialmente a Michael Douglas, com quem atuou em Instinto Selvagem, e Martin Scorcese, diretor de Cassino, mas afirma que viveu um de seus piores momentos profissionais quando um produtor a pressionou a ter relações sexuais com um ator para “melhorar a química do casal” em cena. Sem mencionar nomes, ela explica que as filmagens não estavam evoluindo como o esperado e, diante disso, o produtor sugeriu que os protagonistas fossem além da atuação, o que nunca se concretizou.

Apesar de não serem citados nomes, as suspeitas recaem sobre Robert Evans, produtor de Invasão de Privacidade, filme de 1993 em que ela trabalhou com William Baldwin, irmão menos famoso de Alec Baldwin. Evans foi produtor de sucessos como Love Story e O Poderoso Chefão e, como ator, foi coadjuvante no filme E Agora Brilha o Sol, de 1957, no qual contracenou com a bela Ava Gardner. Talvez propositadamente Stone tenha deixado transparecer uma pista justamente neste ponto: ela conta que o produtor que a pressionou disse que, em seus tempos de ator, havia tido relações com Ava Gardner para conseguir a tal química em cena. Nenhum dos dois está vivo para comentar: Gardner faleceu em 1990 e Evans, em 2019.

As revelações de Sharon Stone em sua biografia adicionam mais um assédio no longo compilado de abusos que estão vindo à tona na glamourosa Hollywood. Abusos de todos os tipos que parecem não ter fim.

.

Continua após a publicidade

Publicidade