Clique e assine com até 92% de desconto

Secom e Mário Frias partem para cima de Adnet após imitação

O humorista parodiou um vídeo estrelado pelo secretario de Cultura sobre uma série em homenagem aos "heróis brasileiros"

Por Felipe Branco Cruz Atualizado em 6 set 2020, 09h24 - Publicado em 5 set 2020, 17h53

Uma paródia feita pelo humorista Marcelo Adnet sobre uma campanha da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) para homenagear os “heróis brasileiros”, lançada na quinta-feira, 3, foi alvo de críticas do secretário especial de Cultura, Mário Frias, e também da própria Secom nesta sexta-feira, 4.

No vídeo humorístico, Adnet imita Mário Frias, como se ele estivesse no quadro Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, da TV Globo. No Twitter, Frias chamou Adnet de “frouxo”, “sem futuro”, “palhaço” e “bobão”. O secretário com passagem pela novela Malhação relembrou ainda o casamento de Adnet com a humorista Dani Calabresa, que terminou após um caso de infidelidade. “Um Judas que não respeitou nem a própria esposa, traindo a pobre coitada em público por pura vaidade e falta de caráter”, escreveu Frias.

Já a Secom postou que Adnet no vídeo “parodia o bem e faz pouco dos brasileiros”. “Não imaginamos que honrar um morador de rua que salvou uma desconhecida ou uma professora que morreu queimada para salvar dezenas de crianças causaria reações maldosas, carregadas de desprezo por brasileiros simples, mas imensamente bondosos”, publicou a Secom.

Marcelo Adnet, por sua vez, comemorou a repercussão dizendo que o secretário de cultura e a Secretaria de Comunicação “recomendaram o vídeo”. O artista também comentou as críticas. “Aos fatos: se elegeram sob a bandeira do fim do mimimi e do politicamente correto, mas não aguentam uma sátira que vem chorar em perfil oficial. A crítica não é ao povo, não força a barra. É ao Governo Federal que em vez de trabalhar prefere perseguir seus próprios cidadãos.”

View this post on Instagram

Garoto frouxo e sem futuro. Agindo como se fosse um ser do bem, quando na verdade não passa de uma criatura imunda, cujo o adjetivo que devidamente o qualifica não é outro senão o de crápula. Um Judas que não respeitou nem a própria esposa traindo a pobre coitada em público por pura vaidade e falta de caráter. Um palhaço decadente que se vende por qualquer tostão, trocando uma amizade verdadeira, um amor ou sua história por um saquinho de dinheiro e uma bajulada no seu ego infantil e incapaz de encarar a vida e suas responsabilidades morais. Pior do que isso: conta vantagem por se considerar melhor que as outras pessoas. Mas isso tudo é só para esconder a solidão em que ele se encontra. Quem em sã consciência consegue conviver no mundo real com um idiota egoísta e fraco como esse? Onde eu cresci ele não durava um minuto. Bobão!

A post shared by Mario Frias🇧🇷 (@mariofriasoficial) on

Continua após a publicidade

Assista ao vídeo original:

Continua após a publicidade
Publicidade