Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Príncipe William: esconder sentimentos pode fazer mal à cabeça

No passado, esconder as emoções era considerado como uma virtude britânica, exemplificada pela atitude da própria família real

Por Reuters Atualizado em 18 abr 2017, 13h21 - Publicado em 18 abr 2017, 12h53

O príncipe William fez um alerta aos homens britânicos: esconder seus sentimentos é prejudicial à saúde mental, disse ao participar de uma campanha de conscientização que incluiu uma conversa por vídeo com a cantora Lady Gaga. Os comentários do neto da rainha Elizabeth foram feitos um dia após seu irmão mais novo, o príncipe Harry, falar sobre as dificuldades que teve de lidar com a perda da mãe, Diana. Os príncipes, em conjunto com a esposa de William, Kate, estão liderando uma campanha que encoraja as pessoas a falar sobre doenças mentais e procurarem ajuda.

  • “Podem existir momentos ou lugares em que se deve esconder as emoções, mas não às custas de sua saúde”, disse William em uma entrevista para uma organização de caridade dedicada a prevenir o suicídio masculino. O suicídio é o principal motivo de morte entre homens de menos de 45 anos no Reino Unido, e William disse que ver o impacto do suicídio durante seu trabalho como piloto de helicópteros de resgate foi o “momento de virada”, que o levou a decidir fazer campanha sobre saúde mental.

    A campanha dos príncipe, chamada Heads Together, divulgou um curto vídeo mostrando William discutindo questões de saúde mental com a cantora americana Lady Gaga, que falou publicamente sobre suas próprias dificuldades com transtorno de estresse pós-traumático, após ser estuprada aos 19 anos.

    No passado, esconder as emoções era considerado como uma virtude britânica, exemplificada pela atitude da própria família real durante crises que vão desde a abdicação do rei Eduardo VIII em 1936, até a morte da princesa Diana em 1997.

    (Com agência Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade