Clique e assine a partir de 8,90/mês

Os melhores restaurantes árabes em Cuiabá

Casas integram a seleção de 200 endereços da edição digital de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2018/2019

Por Lidiane Barros, Marianna Marimon, Renan Marcel e Vinicius Tamamoto - 27 abr 2018, 01h00

Confira os quatro selecionados:

Al Manzul

O tradicional restaurante, inaugurado em 1991 e reaberto há três anos, mudou-se em fevereiro para um casarão menor, com área externa para happy hour. Ali são servidas receitas com a esfiha de carne e o quibe frito (R$ 6,00 cada um), que podem receber a companhia do drinque arabesco, elaborado com áraque, leite condensado, kiwi e essência de maçã verde (R$ 30,00). No salão, seguem firmes os banquetes baalbek e al manzul (R$ 89,90 e R$ 149,90, com catorze e 21 especialidades árabes, respectivamente). Coalhada seca, homus, mijadra e quiabo ao molho de romã estão entre os pratos, que podem ser repetidos. Para adoçar, o manjar de flor de laranjeira também está incluído no preço. Rua Almirante Henrique Pinheiros Guedes, 350, Duque de Caxias, 3667-3661 (180 lugares). 18h/0h (sáb. e dom. também almoço 11h30/15h; fecha seg.). Aberto em 2015. $$$

Cedros Cozinha Árabe

Prestes a completar trinta anos, o endereço comandado por descendentes de libaneses da região de Zahlé trabalha com opções de pratos à la carte e com o sistema de rodízio. Este último sai a R$ 69,90 por pessoa e contempla opções como charutos de folha de uva, couve ou repolho e cafta no espeto. Entre as receitas oferecidas à la carte está o quibe assado escoltado por arroz com lentilha, batata frita, e uma pasta à escolha do cliente, que pode ser coalhada, babaganuche ou homus (R$ 29,90). Para brindar, há dose de áraque (R$ 22,00), tradicional destilado feito com anis. Rua 24 de Outubro, 1046, Goiabeiras, 3624-9134 (168 lugares). 9h/1h. Aberto em 1989. $$

Habibe

A família de Zaki Fares, natural do Líbano, está à frente do estabelecimento. No comando das caçarolas, sua mulher Lamia e a filha Najla preparam sugestões como o arroz com carneiro, em porção para quatro ou duas pessoas (R$ 95,00 e R$ 59,90, respectivamente). Uma saladinha de alface, tomate e cebola acompanha a receita. Entre os campeões de pedido, o quibe cru (R$ 36,00 inteiro ou R$ 24,00 meia porção) com cebola e hortelã disputa a atenção dos clientes com a coalhada seca (R$ 30,00 a porção ou R$ 18,00 a meia). Ambos chegam à mesa ao lado do tradicional pão sírio. Rua Brigadeiro Eduardo Gomes, 118, Praça Popular, Goiabeiras, 3322-2601 (90 lugares). 17/0h (fecha dom.). Aberto em 1998. $

Mobi

Radicada há seis anos em Cuiabá, uma família de origem sudanesa abriu as portas deste restaurante em 2017. O cardápio de acento árabe contempla receitas de diversos países, a exemplo do shawarma sírio-libanês, uma das especialidades da casa. O sanduíche enrolado tem recheio de tomate, alface, salsinha, picles, molho de tahine e lascas de churrasco de carne bovina e custa R$ 12,00. Também faz sucesso a porção de faláfel (R$ 12, com cinco unidades), um bolinho à base de fava e grão-de-bico. No arremate, a bandeja com doces árabes sortidos custa R$ 30,00 (seis unidades). Avenida General Mello, 252, Dom Aquino, 98156-7028 (32 lugares). 7h/22h (sáb. a partir das 10h; fecha dom.). Aberto em 2017. $

Continua após a publicidade
Publicidade