Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Morre o estilista Ocimar Versolato

Ele foi vítima de um aneurisma

Por Da Redação Atualizado em 9 dez 2017, 18h33 - Publicado em 9 dez 2017, 10h04

Um dos principais estilistas brasileiros, Ocimar Versolato morreu nesta sexta-feira, 8, em São Paulo, vítima de um aneurisma.  Versolato tinha 56 anos e ganhou projeção internacional no mundo da moda por ter vestido celebridades internacionais como, por exemplo, Naomi Campbell e Devon Aoki.  A informação foi confirmada pela sobrinha dele Yasmine Versolato, pelo Facebook.

Versolato viveu o auge de sua carreira na década de 90, quando assinou figurinos de famosos como o do cantor Ney Matogrosso, e das atrizes Sonia Braga, Betty Lago e Luiza Brunet.

O estilista, que começou sua carreira há 11 anos em Paris e, depois de sete anos na capital francesa, instalou-se no Brasil, mostra na obra um olhar crítico sobre o circuito da moda França-Brasil.  Na capital francesa, foi o primeiro brasileiro a dirigir uma maison – a Lanvin-, no final dos anos 1990.  Apesar de já ter sido ligado à alta-costura, o termo “maison” é associado à loja de grifes conhecidas, como Chanel e Gucci.

Versolato também é um dos responsáveis pelo formato atual dos desfiles da São Paulo Fashion Week, principal semana de moda do país.

Em 2003, Versolato desenhou o símbolo do programa Fome Zero, uma das principais bandeiras do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O desenho do estilista estampou as camisetas da campanha.

Livro

Em 2005, o estilista lançou o livro “Vestido em Chamas”, no qual Versolato relatava bastidores do mundo fashion. Na obra, ele conta de situações embaraçosas passadas por um casal de estilistas brasileiros em Paris, fala de quando a a modelo Claudia Schiffer foi massacrada durante um desfile na Coreia e narra como foi o dia em que representantes de carros importados foram criticados por investir em moda.

Ao pisar novamente aqui (Brasil), encontrei esboços de um provincianismo exagerado”, escreveu Versolato no livro de 203 páginas, editado pela Aleph. “Não sou como alguns estilistas daqui, que a cada estação copiam uma coleção e mantêm, entre si, o acordo tácito de não copiarem as mesmas grifes: um copia a Balenciaga, o outro a Comme des Garçons, o outro a Prada e o outro a Gucci.”

Em cerimônia fechada para amigos e familiares, o corpo do estilista Ocimar Versolato foi enterrado neste sábado no Cemitério Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, no ABC.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)