Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Marcos Härter, do ‘BBB’, já respondia a processo por danos morais

Médico expulso do reality é acusado de divulgar imagens de uma ex colega nas redes sociais

Por Da redação Atualizado em 13 abr 2017, 22h08 - Publicado em 13 abr 2017, 15h31

Marcos Härter, expulso do Big Brother Brasil 17 na última segunda-feira, acusado de agredir a estudante Emilly, sua namorada dentro da casa, já enfrenta problemas com a Justiça muito antes de entrar na casa do reality show da Globo. Um processo da 7ª Vara Cível de São Bernardo, aberto em 2013, acusa o médico de danos morais por divulgar sem permissão fotos de uma ex-colega de trabalho em uma rede social.

O processo está sob sigilo da Justiça, mas pode ter alguns dados acessados pelo site do Tribunal de Justiça de São Paulo. No processo, a requerente Elaine Cristina Minatti pede que Marcos pague uma indenização de 50.000 reais.

Apesar de sua abertura ter ocorrido em janeiro de 2013, o processo estava parado porque Marcos nunca era encontrado para receber a citação. Com a entrada do médico no reality, a advogada de Elaine deu o endereço do Projac para que finalmente o médico fosse formalmente informado do processo.

Marcos do ‘BBB17’ responde processo por dano moral TJSP/Reprodução

EXPULSÃO

Na segunda-feira, a delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá, Viviane da Costa, esteve nos Estúdios Globo para pedir as imagens das discussões entre Marcos e Emilly. Além disso, a delegada submeteu a estudante a um exame clínico, feito por um médico da Globo, para avaliar se durante a discussão com Marcos ela sofreu lesão corporal. Emilly também foi chamada novamente ao confessionário, para ser informada de seus direitos, garantidos pela Lei Maria da Penha, inclusive o de ficar distante de Marcos, se desejasse.

A Globo decidiu expulsar o médico do programa. O cirurgião plástico compareceu na manhã desta quarta-feira à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá para depôr sobre o caso de agressão a Emilly.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)