Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ex-pantera e ex-Bond girl é declarada morta após informações conflitantes

Tanya Roberts, símbolo sexual dos anos 1980, morreu nesta terça, um dia depois de seu companheiro ter noticiado prematuramente o óbito dela

Por Sergio Figueiredo Atualizado em 5 jan 2021, 13h36 - Publicado em 5 jan 2021, 09h31

Ela foi detetive particular do misterioso Charlie na última temporada do seriado As Panteras e a principal Bond girl de 007: Na Mira dos Assassinos, último filme de Roger Moore no papel de James Bond. Capa da Playboy e símbolo sexual dos anos 1980, Tanya Roberts morreu nesta terça-feira, 5, aos 65 anos. A atriz chegou a ter o óbito anunciado prematuramente na segunda-feira. Porém, ao que tudo indica, ela viveria por mais 24 horas em condições não reveladas, provavelmente em coma.

Tanya Roberts, cujo verdadeiro nome era Victoria Leigh Blum, sentiu-se mal na véspera de Natal enquanto passeava com seus cachorros. Internada no dia seguinte no hospital Cedars-Sinai de Los Angeles, ela foi testada para Covid-19, mas o resultado deu negativo. Em pouco tempo, seus rins pararam de funcionar e ela foi tomada por infecção generalizada e falência múltipla de órgãos, ainda que a causa da morte não tenha sido oficialmente divulgada. Aparentemente, seu companheiro Lance O’Brien, tomado pela emoção e pela informação médica de que sua mulher não se recuperaria, comunicou de forma prematura a morte dela ao empresário Mike Pingel, que repassou a informação à imprensa.

Vinte e quatro horas após o traumático conflito de informações, Roberts foi declarada morta pelo hospital nesta terça. Tanto a nota de falecimento prematura quanto o desmentido posterior foram divulgados por veículos de comunicação e circularam nas redes sociais, o que causou aflição entre amigos e fãs que acompanharam a carreira da atriz. O sucesso mais recente de Roberts foi como Midge Pinciotti no seriado That ’70s Show.

Publicidade