Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘Estrelas Além do Tempo’ vence prêmio de melhor elenco no SAG Awards

Filme com Taraji P. Henson, Octavia Spencer e Janelle Monae conta a história de três matemáticas negras da NASA

Por Da Redação Atualizado em 30 jan 2017, 11h40 - Publicado em 30 jan 2017, 11h13

Considerada um termômetro para o Oscar, a premiação da 23ª. edição do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG Awards) consagrou  Estrelas Além do Tempo como melhor elenco. Taraji P. Henson, Janelle Monae e Octavia Spencer (que está concorrendo ao Oscar de melhor atriz coadjuvante), receberam seus troféus muito emocionadas. Com direção de Theodore Melfi, o filme narra a história das matemáticas negras que enfrentaram o preconceito e ajudaram a NASA a levar os primeiros homens ao espaço.

Na categoria de melhor elenco de série dramática, quem levou o prêmio foi Stranger Things, do Netflix. Denzel Washington, de Um Limite entre Nós, e Emma Stone, de La La Land: Cantando Estações, venceram, respectivamente, como melhor ator e melhor atriz. Os prêmios de coadjuvantes foram atribuídos a Mahershala Ali por Moonlight: Sob a Luz do Luar e Viola Davis por Um Limite entre Nós. A série dramática The Crown, do Netflix, ficou com os prêmios de melhor atriz para Claire Foy e melhor ator para John Lithgow.

  • A premiação foi marcada por fortes críticas ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump por suas decisões relativas à imigração. “Estamos em uma época muito delicada no mundo e em nosso país as coisas são intoleráveis, apavorantes e requerem ação”, disse Emma Stone, que afirmou ainda se sentir “muito agradecida” por fazer parte de um grupo de pessoas, os atores, que “se preocupam” com a sociedade.

    Também conhecido por seu trabalho na série House of Cards, Mahershala Ali fez um discurso emocionado sobre a necessidade de apoiar os marginalizados. “O que aprendi em Moonlight é o que acontece quando perseguimos as pessoas”, falou, ressaltando sua condição de muçulmano.

    Eleita a melhor atriz de comédia por Veep, Julia Louis-Dreyfus ressaltou que é filha de um imigrante. “Meu pai fugiu da perseguição religiosa na França ocupada pelos nazistas. Sou uma patriota americana e amo este país. Mas porque amo este país estou horrorizada com suas manchas e este veto aos imigrantes é uma mancha e é antiamericano”, disse.

    Outros premiados foram: Bryan Cranston, por Até o Fim (melhor ator em filme para a TV ou minissérie), Sarah Paulson, O Povo Contra O.J. Simpson (melhor atriz em filme para a TV ou minissérie), William H. Macy, Shameless (melhor ator em série de comédia), e Orange is the New Black (melhor elenco em série de comédia). Por último, a atriz Lily Tomlin recebeu o prêmio honorário em reconhecimento de sua carreira.

    (Com agências France Presse e EFE)

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade