Clique e assine a partir de 9,90/mês

Baba de Moça é a melhor doceria de Cuiabá por VEJA COMER & BEBER

Rede ganhou os cuiabanos com suas mais de quarenta versões de tortas doces

Por Mirela Mazzola - 27 Maio 2017, 02h00

Baba de Moça

Ao abrir a doceria, há 23 anos, os gaúchos Maria Cristina e Fernando Sauler, mãe e filho, não esperavam que o nome da casa gerasse tanto estranhamento entre os cuiabanos. “Alguns achavam divertido ou pediam que eu repetisse no telefone”, lembra ele. Naqueles tempos o creme à base de gema de ovos, açúcar e leite de coco, herdado da doçaria portuguesa, não era tão comum em terras mato-grossenses. Hoje, a marca está entre as mais lembradas de Cuiabá e foi a escolhida pelo júri a melhor doceria da cidade. O posto de carro-chefe, no entanto, não é da baba de moça, e sim das receitas de torta. São quarenta variações, desenvolvidas por Maria Cristina, produzidas na matriz da Avenida Filinto Muller e distribuídas exclusivamente nas filiais. Fazem sucesso a de bombom, que intercala camadas de Sonho de Valsa, brigadeiro e musse de chocolate (R$ 110,00 a inteira, com quinze fatias, ou R$ 65,00 o quilo, para ser consumida na loja), a de abacaxi com coco (mesmo preço) e a anjos, com massa de pão de ló e recheio de morango com leite condensado (R$ 126,00 e R$ 70,00, respectivamente). Novidade, a quatro leites reúne massa branca e um creme à base de leite condensado, leite de coco, creme de leite e leite Ninho (R$ 110,00 e R$ 65,00, respectivamente). Sobremesas individuais (R$ 8,00), caso do pavê paulista, que leva doce de leite e biscoito, e do estrogonofe de chocolate com nozes, também figuram no cardápio. Na seção salgada, dividem as atenções as empadas, como a de carne-seca (R$ 8,50) e a de camarão (R$ 11,00), e tortas frias, a exemplo da que combina frango com geleia de morango (R$ 60,00, com dez fatias). Avenida Senador Filinto Müller, 202, Duque de Caxias, 65-3321-9001 (32 lugares). 10h/19h (sáb. a partir das 9h, fecha dom.). Lojas também nos shoppings Pantanal, Goiabeiras, Várzea Grande e Três Américas. 10h/22h (dom. a partir das 11h). Aberto em 1994.

2º lugar – Magrello

Foi na cozinha de casa que Beatriz Albert aprendeu a fazer compotas e geleias de frutas. Após um período vendendo doces caseiros, ela abriu a Marello, que atualmente conta com três unidades. Na vitrine atual figuram receitas mais elaboradas, como a torta de morango com pão de ló, recheio de creme, pedaços da fruta e cobertura de chantili com chocolate branco ou, ainda, a de Danette, que intercala camadas de pão de ló de chocolate, recheio de creme de chocolates branco e ao leite e, na cobertura, ganache de chocolate com crocante de caramelo. Ambas custam R$ 16,50 a versão míni. O cardápio também lista expresso (R$ 4,90) e sanduíches como o que reúne frango desfiado, salsicha, molho branco e batata palha no pão de hot dog (R$ 19,99). Avenida Senador Filinto Müller, 440, Duque de Caxias, 65-3623-0959, (30 pessoas). 10h/19h (sáb.abre  9h; fecha dom.). Aberto em 1993.

Continua após a publicidade

3º lugar – Sweet Teacher 

A professora de inglês Mayse Duarte começou a vender cupcakes informalmente – o negócio deu tão certo, que ela decidiu abrir esta agradável loja física em uma das ruas mais charmosas de Cuiabá. O cupcake de churros (R$ 8,00) consiste em um bolinho de canela com recheio e cobertura de leite condensado cozido. Nas vitrines, encontra-se também a palha italiana feita de bolacha e brigadeiro (R$ 7,00, 90 gramas). Para acompanhar, tem café coado na hora (R$ 4,00). Feito sob encomenda, o naked cake custa R$ 250,00 e rende aproximadamente quarenta fatias. Rua 24 de outubro, 1009, Bairro Popular, 2136-4211 (20 lugares). 11h/18h (sáb. 10h/14h; fecha dom.). Aberto em 2014.

Publicidade