Clique e assine a partir de 8,90/mês

Atmã é o melhor restaurante da Chapada dos Guimarães

Os proprietários, anfitriões de primeira, a boa comida e a vista garantem o sucesso do lugar

Por Mirela Mazzola - Atualizado em 27 abr 2018, 13h15 - Publicado em 27 abr 2018, 01h00

O almoço na propriedade, que também abriga uma pousada e a residência dos donos, Adriana Costa e Antonio Checchin, costuma ir além da refeição. Qualquer mesa oferece uma vista incrível para os chapadões, mas as que ficam rentes à parede envidraçada são ocupadas primeiro. Bom de papo, Checchin (ou Leivinha, como é mais conhecido) faz as honras do salão e vez ou outra engata conversas animadas sobre o Festival de Águas Claras — o histórico evento, que reuniu grandes nomes da MPB nos anos 1970 e 1980, foi idealizado por ele e está representado em fotos que compõem a decoração do lugar. Enquanto isso, à frente da equipe de cozinha, Adriana cria receitas variadas, caso da posta de bacalhau grelhada com azeite e guarnecida de arroz com champanhe e papoula mais legumes e batatas assadas (R$ 89,00). O arremate pode ficar por conta da delícia siciliana, um creme de limão-siciliano servido no copo de chocolate (R$ 26,00). Estrada do Atmã, Caminho Casa dos Sonhos, Chácara Leivinha, ☎ 99982-8545 (108 lugares). 11h/16h30. Aberto em 2009. $$$

Confira os segundo e terceiro colocados:

2º lugar: Bistrô da Mata

Leonardo Douglas e Tereza Raquel resolveram transformar a casa em que moravam em restaurante. Aberto há onze anos, o estabelecimento serve massas, carnes e risotos em ambiente aconchegante. Da cozinha sai, por exemplo, o chamado crocante da mata (R$ 38,00; doze unidades), bolinhos de arroz arbóreo aromatizados com gengibre, gergelim e especiarias, que acompanham molho de soja. Brilha entre os pratos principais o risoto de funghi com escalope de filé-mignon ao molho madeira (R$ 55,00). Na carta de vinhos figuram quinze rótulos, entre eles o Argento Malbec 2015 (R$ 118,00). O doce de tomate caseiro (R$ 14,90) arremata a refeição. Avenida Morro dos Ventos, s/n, Bom Clima, Chapada dos Guimarães, 3301-3483 (120 lugares). Sex. e sáb. 11h/16h e 18h/0h (dom. só almoço). Aberto em 2007. $$$

3º lugar: Estilo

Dedicado à culinária portuguesa, o restaurante tem cardápio enxuto: são apenas cinco pratos, todos com o bacalhau como protagonista. O carro-chefe combina o peixe em posta, batata e brócolis cozidos mais cebola caramelada, o que confere doçura à receita (R$ 176,00). À moda da terrinha, serve-se o pescado com batata, brócolis, ovo, azeitona, grão-de-bico e alho filetado e frito por cima da travessa (R$ 184,00). Ambas pedidas chegam à mesa com arroz e servem duas pessoas. Para anteceder a etapa principal, a porção de bolinho de bacalhau (R$ 33,00; oito unidades) é boa para compartilhar. Com vinte rótulos, a carta de vinhos inclui o branco português Tapada do Fidalgo 2016 (R$ 90,00). Avenida do Penhasco, lotes 1 e 2, quadra 48, Bom Clima, Chapada dos Guimarães, 3301-3430 (88 lugares). Sáb. 11h/15h e 19h/23h (sex. só jantar; dom. só almoço). Aberto em 2001. $$$

Continua após a publicidade
Publicidade