Clique e assine a partir de 9,90/mês

“Aglutinação tem que parar”, diz Mandetta em live de Jorge e Mateus

Mais de 3 milhões de pessoas assistiam à transmissão no momento da mensagem do ministro da Saúde

Por Felipe Branco Cruz - Atualizado em 8 abr 2020, 23h07 - Publicado em 5 abr 2020, 01h00

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, fez uma participação especial durante a live no YouTube da dupla sertaneja Jorge & Mateus neste sábado, 4. Mandetta apareceu em uma gravação quando a transmissão atingia de 3,1 milhões de pessoas na plataforma. Ele retornou mais tarde para mais um recado em apoio a artistas, reforçando o discurso anterior.

“Importante que a música chegue, mas que a gente não aglutine, que a gente não coloque as pessoas no mesmo lugar. Os show são feitos de casa. O show não pode parar, mas a aglutinação tem que parar. A gente precisa agora proteger um ao outro e o sistema de saúde se preparar para, no momento certo, a gente poder se abraçar”, disse Mandetta.

A live de Jorge & Mateus começou às 20h e os artistas ficaram quatro horas ao vivo. A dupla, que estava em Goiânia, bateu o recorde mundial de pessoas assistindo ao mesmo tempo uma transmissão ao vivo no YouTube. O recorde anterior era de Gusttavo Lima que no último sábado, 28 de março, contou com cerca de 750.000 pessoas ao vivo. Antes dele, quem detinha o maior público ao vivo era a cantora americana Beyoncé, com cerca de 500.000 em 2018. Para ter uma ideia do tamanho do alcance da live de Jorge & Mateus, cabe uma comparação com a transmissão do Lollapalooza pelo canal por assinatura Multishow, que teve uma audiência de 4,5 milhões de telespectadores em 2019.

“Meio estranho cantar assim. A gente sente falta do calor humano, uma das melhores sensações é esse contato bacana com o público. Mas a gente está fazendo o possível pra estar em contato com vocês”, disse Mateus.

A dupla sertaneja também pediu doações para a entidade Fome de Música, que distribui alimentos para as pessoas mais necessitadas. A live contou ainda com patrocínio de diversas empresas, como uma marca de cerveja, um aplicativo de entregas e uma loja virtual de eletro-eletrônicos.

Continua após a publicidade
Publicidade