Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

VEJA Gente Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Valmir Moratelli
Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios
Continua após publicidade

O problema acobertado pela onda de remakes na TV Globo

‘Renascer’, ‘Vale Tudo’ e ‘Irmãos Coragem’ entraram na linha de produção. Pesquisador Mauro Alencar comenta tendência

Por Valmir Moratelli Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 22 set 2023, 14h00 - Publicado em 21 set 2023, 07h01

A TV Globo prepara em sigilo remake de vários sucessos. Depois de Pantanal e agora Elas por elas, em breve chegam ao horário nobre Renascer, Vale Tudo e Irmãos Coragem. Mas a onda revival nas novelas da emissora tem, por trás, um cenário nada animador. É que faltam autores que empolguem à cúpula de teledramaturgia com ideias inspiradoras. Nem as tramas pré-aprovadas são certeza de que cheguem a ir ao ar. Tudo muda de acordo com o humor do momento. Em plena batalha para manter a audiência diante do crescimento do streaming no país, a emissora resolveu contra-atacar com produções que atingem em cheio o telespectador.

Leia também: Globo prepara em sigilo remake de sucesso estrondoso

O problema que a Globo arrumou com repeteco de nova produção

Globo se enfurece com vazamento de projeto secreto

Além de ‘Vale Tudo’, Globo prepara em sigilo outro remake de sucesso

Continua após a publicidade

A coluna ouviu Mauro Alencar, doutor em Teledramaturgia Brasileira e Latino-americana pela USP, além de consultor e pesquisador no tema, para comentar esta tendência atual. Para ele, os motivos são vários:

“Revisitar uma obra consagrada e apresentá-la com produção modernizada para novas gerações; fisgar o espectador por meio de sua memória emotiva (O que já vimos inúmeras vezes, pode tornar-se uma falácia)… Quem viu clássicos como as versões originais de Selva de Pedra, Gabriela ou Vale Tudo não precisa de mais nada. Já está emocionalmente preenchido para o resto da vida em termos de ficção. Destaco ainda a versão de Éramos Seis para o SBT e a leitura contemporânea de Pantanal na Globo. E vamos parando por aí. A outra questão, como aprendi com produtor mexicano e um dos pilares da Televisa, é que não está fácil encontrar novelistas de fôlego, criativos, com novas propostas. Isso em função de diversos motivos do quadro cultural contemporâneo. Então, muitas vezes aparentemente é mais fácil recorrer a um título de sucesso e que está no inconsciente coletivo. O Brasil, outrora celeiro de modernidade, poderia investir mais em histórias inéditas e dosar melhor a produção de remakes, lembrando que uma novela é sempre o retrato da época de sua produção”.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.