Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
. Thomas Traumann Jornalista e consultor de comunicação, é autor de "O Pior Emprego do Mundo", sobre o trabalho dos ministros da Fazenda. Escreve sobre política e economia

Guerra na Ucrânia preocupa 90% dos brasileiros, diz PoderData

Primeira pesquisa após início do conflito mostra que 61% acham que guerra vai afetar o Brasil

Por Thomas Traumann 4 mar 2022, 11h22

A primeira pesquisa sobre a opinião dos brasileiros sobre a Guerra na Ucrânia mostrou que nove de cada dez brasileiros estão “muito preocupados” (65%) ou “mais ou menos preocupados” (25%) com os efeitos do conflito na Europa. É um número comparável à angústia causada nos brasileiros com a Covid. Em dezembro, quando a variante ômicron começou a espalhar, 83% dos brasileiros se diziam “preocupados”, segundo o PoderData.

Para 61% dos entrevistados, a guerra na Ucrânia vai afetar o Brasil e 19% acham que nada muda. Os eleitores que aprovam o presidente Bolsonaro são os mais otimistas: 25% deles acham que a guerra não afeta o país.

Comprovando o efeito da avalanche de horas de TV sobre o fato, 33% dos entrevistados se disseram “bem informados” sobre a guerra e 49% “mais ou menos informados”. Para comparar o gigantismo desse dado: no mês passado, a empresa Quaest registrou que 45% dos eleitores não sabiam que o ex-presidente Lula da Silva havia sido inocentado no processo do tríplex do Guarujá e 75% desconheciam que o ex-ministro Sergio Moro havia trabalhado em uma consultoria americana depois de deixar o governo – fatos amplamente noticiados pela mídia e debatidos nas redes sociais.

Tanto interesse vai se traduzir sobre os candidatos a presidente. Responsável sobre a política externa brasileiro, Bolsonaro mantém em público uma posição de simpatia a Vladimir Putin, embora nas votações nas Nações Unidas o Brasil tenha condenado a invasão russa. Líder nas pesquisas, Lula da Silva também mantem um pé em cada canoa. Ele condenou a invasão e, ao mesmo tempo, a tentativa de expansão das bases militares da OTAN até a Ucrânia. Ciro Gomes, Sergio Moro e João Doria foram explícitos em atacar a invasão.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)