Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Bryan Fuller Prepara Remake de Os Monstros

Que tal acrescentar mais uma série clássica na lista de ‘vamos fazer de novo’? A impressão que tenho é de que as séries antigas estão sendo tratadas como peças de teatro as quais são montadas diversas vezes ao longo dos anos, levando o público a querer conhecer a versão do diretor para aquele texto. Pois […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 1 dez 2016, 18h09 - Publicado em 2 out 2010, 14h43

Que tal acrescentar mais uma série clássica na lista de ‘vamos fazer de novo’? A impressão que tenho é de que as séries antigas estão sendo tratadas como peças de teatro as quais são montadas diversas vezes ao longo dos anos, levando o público a querer conhecer a versão do diretor para aquele texto. Pois se David E. Kelley, especializado em dramas jurídicos, pode refazer “A Mulher Maravilha”, nada mais justo que Byan Fuller, o sr. “Pushing Daisies”, querer apresentar sua versão de “Os Monstros”, série produzida nos anos de 1960.

Mas Fuller não deverá ser o único nome de peso ligado ao projeto. Rumores indicam que Guillermo del Toro poderá ser um dos produtores da nova versão, caso ela realmente aconteça.

A rede NBC gostou da ideia e já encomendou a produção de um episódio piloto para avaliação. Segundo a revista EW, o projeto está sendo tratado como um cruzamento entre “Modern Family” e “True Blood”.

A história original traz a família Monstro, uma típica mas excêntrica família americana que mora no subúrbio cultuando o macabro. A família é encabeçada por Herman, monstro criado pelo Dr. Victor Frankenstein por volta de 1850, juntamente com seu irmão, Charlie. Ambos deixaram a Alemanha para viverem na Grã-Bretanha.

Lá se separaram quando Herman foi adotado pela família Monstro, que se mudou para a Transilvânia, onde ele conheceu Lily Drácula, filha do Conde Drácula (?), mais conhecido como vovô, um vampiro cientista capaz de se transformar tanto em lobo quanto em morcego, e sua 166ª esposa, que apesar de morta, mantém contato com o marido. O sarcástico vovô cria laços de amizade com o ingênuo Herman, com quem vive implicando, mas com quem se preocupa constantemente.

Herman e Lily se casaram por volta de 1865, mudando-se para os EUA na década de 1940, levando com eles o vovô. Mais tarde, o casal adota a sobrinha de Lily, Marilyn, a ‘ovelha negra’ da família. O pai de Marilyn era um ser humano normal, o que a torna uma pessoa mundana para os padrões da família Monstro. Mesmo assim, Marilyn é tratada com muito amor e carinho, para que não se sinta excluída ou diminuída em função de sua aparência.

Depois da 2ª Guerra Mundial, Herman começa a trabalhar na funerária Gateman, Goodbury and Graves. Nos anos de 1950, nasce o filho do casal, Eddie, um lobisomen que dorme em um caixão. O menino passa a ter os problemas típicos de um garoto de sua idade, enfrentando diversas situações na escola e tendo que aturar seus pais lhe dando ordens constantemente.

A família tem quatro animais de estimação: Igor, o morcego do vovô, que submete-se às experiências científicas do dono; Spot, o dragão de Eddie, que vive em um compartimento embaixo das escadas; Raven, um corvo que trabalha como cuco de relógio, que repete a expressão popularizada por Edgar Alan Poe, ‘nunca mais’; e Kitty, um gato preto que ruge como leão.

Continua após a publicidade

A série original tem raízes na década de 1940, quando Bob Clampett, dos desenhos “Looney Tunes”, sugeriu à Universal a produção de um filme animado que satirizasse as histórias de monstros. O projeto não foi desenvolvido na época, mas nos anos 60 Allan Burns e Chris Hayward abordaram o estúdio com uma ideia de cruzar as sitcoms familiares com os filmes de monstros produzidos pela Universal. Assim, foram contratados os roteiristas Norman Liebman e Ed Haas, que desenvolveram a série reutilizando material, figurinos e cenários.

Estrelada por Fred Gwynne, Yvonne De Carlo, Al Lewis, Butch Patrick, Beverly Owen, substituída por Pat Priest, a série original foi produzida entre 1964 e 1966 com um total de 70 episódios. A série estreou pela rede CBS no dia 24 de setembro de 1964, uma semana após “A Família Addams” ter iniciado sua carreira pela rede ABC. Apesar de ter apenas duas temporadas, a produção entrou para a cultura popular americana. Ao longo dos anos, foram produzidos cinco filmes, sendo que um deles era uma versão animada.

Entre 1988 e 1991 a Universal produziu um remake, batizado com o título de “The Munsters Today”, exibido em canais regionais. No elenco estavam John Schuck, Lee Meriwether (O Túnel do Tempo), Howard Morton, Jason Marsden e Hilary Van Dyke, substituindo Mary Ellen Dunbar, que estrelou o piloto.

Ao longo dos anos, cogitou-se a produção de uma versão cinematográfica estrelada pela família Monstro. Em 2004, Keenen Ivory Wayans e os irmãos Shawn e Marlon, começaram a desenvolver um projeto com a Universal, mas foi cancelado em 2009.

Com as duas séries e os filmes exibidos no Brasil, a produção original chegou a ter sua primeira temporada lançada em DVD.

Por curiosidade, a mansão e a rua onde os Monstros moravam foram construídas pelo estúdio em 1946 para o filme “So Goes My Love”. Reutilizadas inúmeras vezes, a   casa e a rua foram reaproveitadas por filmes e séries filmados pelo estúdio. Remodeladas, transformaram-se em cenários vistos em “Providence”, “Assassinato por Escrito” e “Buffy, a Caça Vampiros”. Atualmente, a rua dos Monstros é conhecida como Wisteria Lane, na série “Desperate Housewives”.

Confiram galeria de fotos da série original aqui.

Abaixo, vídeo com um trecho da série dublada em português:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=5Nekm74C-VI?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&feature=related&w=425&h=344%5D

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês