Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Tela Plana

Por Kelly Miyashiro
Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming
Continua após publicidade

Pyong x Guilherme: o voto de minerva entre o sujo e o mal lavado

O paredão desta terça-feira dividiu as redes sociais entre os dois participantes, um acusado de assédio, o outro de ser abusivo

Por Amanda Capuano Atualizado em 3 mar 2020, 17h51 - Publicado em 3 mar 2020, 17h20

O circo está montado no Big Brother Brasil 2020. Nesta terça-feira, 3, um participante deixará a casa: Pyong, Guilherme e Gizelly disputam o voto do público. A advogada dificilmente corre perigo. Já os dois rapazes… Há dias os fãs se estapeiam virtualmente nas redes sociais divididos entre o sujo e o mal lavado: Pyong e Guilherme enfrentam acusações de comportamentos inadequados em relação às mulheres da casa.

A decisão, à primeira vista, parece óbvia: entre o ruim e o pior, elimina-se o pior — mas não há consenso ao apontar o vilão da semana. Recai sobre Pyong, líder do chamado “grupão” e afiado estrategista da edição, a acusação de assédio. O rapaz foi chamado ao confessionário e repreendido por tentar beijar Marcela e Bianca e apalpar Flayslane durante uma festa. Marcela e Flayslane inocentaram o companheiro de jogo. Já Bianca, fora do confinamento, não mediu as palavras para acusá-lo. Ele me assediou. Não é mentira minha, estou falando de algo que realmente aconteceu. Ele precisa sair para raciocinar um pouco aqui fora”, disse a ex-participante no Instagram. A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu uma investigação para apurar os fatos, e aguarda a saída do participante para ouvi-lo.

Já Guilherme tem contra ele a acusação de namorado abusivo. Quem defende sua saída ressalta o desejo de livrar Gabi das pressões do parceiro no jogo. A justificativa, aliás, foi a mesma usada pela líder Ivy para indicá-lo ao paredão, alegando sentir-se desconfortável, como mulher, com o jeito como o jornalista trata a cantora. Guilherme constantemente intimida a namorada, a chama de louca para amigos e chegou a “secar” diversas vezes outra participante perto da “amada”, sem pudores.

Integrante original dos Chernoboys — alcunha dada aos homens da casa por uma série de atitudes consideradas machistas pelo público — Guilherme, tratado como o “menos pior”, perdeu a recente máscara de bom moço e se complicou com a audiência.

Continua após a publicidade

Não à toa, a internet rachou e chora descontroladamente: enquetes variadas mostram os dois tecnicamente empatados, com pouco mais de 48% dos votos cada. Gisely fica com os outros 2%. O destino dos brothers, portanto, será decidido por décimos ou centésimos. No abraço dos afogados do paredão desta semana, cabe ao público escolher a quem lançar a boia — embora a melhor escolha fosse dar meia volta com o barco e deixar ambos à deriva.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.